Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-07-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 31-07-2009

    SECÇÃO: Destaque


    A CÂMPANHA ELEITORAL NO CONCELHO

    Maria José Azevedo formalizou em cartório o seu compromisso eleitoral

    Foi um acto inédito na política nacional aquele que a candidatura independente de Maria José Azevedo efectuou no passado dia 13 de Julho, ao formalizar no Cartório Notarial de Valongo o compromisso eleitoral que irá ser colocado à consideração do eleitorado.

    Com esta iniciativa, a lista encabeçada pela ainda vereadora da Câmara Municipal de Valongo (CMV) pretende demarcar-se da – muitas vezes – generalizada ideia de que os candidatos a cargos políticos prometem – em época de campanha eleitoral – aquilo que de antemão sabem que não irão cumprir, e provar assim que há excepções honrosas, e que os políticos não se podem julgar todos da mesma maneira.

    O comprimisso foi celebrado pelos nove candidatos efectivos da lista da candidatura “Coragem de Mudar” à autarquia, podendo estes, desta forma, em caso de incumprimento deste programa, vir a ser responsabilizados.

    Fotos MANUEL VALDREZ
    Fotos MANUEL VALDREZ
    Foi ao final da manhã de 13 de Julho que Maria José Azevedo e os restantes oito candidatos da sua lista independente à CMV (nomeadamente, e por ordem de ordenação da lista, José Pedro Panzina, João Ruas Moreira, Maria Helena Pinto, Teresa Marques, José Carlos Gomes, Susana Gandra, Mariana Santos e José Carvalho Rocha) escreveram uma página inédita na política portuguesa: formalizar em cartório os seus compromissos eleitorais para com os munícipes.

    Um acto que a própria Maria José Azevedo explicou como sendo uma forma de eliminar do vocabulário da sua candidatura «as vulgares promessas, e em seu lugar assumir reais compromissos, os quais, como tal e assim assumidos, serão para esta candidatura e para os seus candidatos, verdadeiras obrigações, pelas quais empenham a sua honra».

    Sob a supervisão da notária do Cartório Notarial de Valongo, um a um os nove elementos efectivos da lista à autarquia foram assinando um compromisso que é constituído por nove pontos específicos, nove áreas onde a candidatura “Coragem de Mudar” se compromete a executar diversas acções caso conquiste a CMV. Assim, na área da Educação, Maria José Azevedo e os seus pares assumem, entre outras directrizes, instituir no concelho uma Feira Anual do Emprego, da Formação e do Ensino Superior e criar um Centro Municipal de Recursos Educativos, um pólo a partir do qual a Câmara Municipal passará a apoiar a comunidade educativa e as famílias, com o objectivo de ajudar as escolas a fazerem mais e melhor.

    Na área da Democracia Participativa, a candidatura pretende que o orçamento municipal passe a ser elaborado com a participação activa dos munícipes, implantando para isso o modelo “Orçamento Participativo”. Na vertente económica a criação de zonas empresariais de nova geração, vocacinadas para o conhecimento, para as novas tecnologias e amigas do ambiente será uma das metas a atingir pela candidatura. No plano do associativismo a criação de um Gabiente de Apoio ao Associativismo, de um Centro de Recursos do Associativismo, e de uma Plataforma Municipal do Voluntariado estão no horizonte da “Coragem de Mudar”.

    foto
    A calendarização urgente da conclusão da revisão do PDM (na área do Urbanismo), a reapreciação e reavaliação dos contratos de concessão de estacionamento de duração limitada em Ermesinde e Valongo (no sector do Trânsito e Estacionamento), a criação de uma rede de transportes públicos que ligue as cinco freguesias do concelho (na área dos transportes), a criação de um Programa Anual de Mostra das Actividades Culturais da Associações (na vertente da Cultura) e a criação de um Plano de Emergência para a nova pobreza e as novas necessidades (na Área Social) são alguns dos compromissos expressos no documento apresentado pela candidatura de Maria José Azevedo.

    E como existem obras cuja execução transcendem as competências directas da Câmara Municipal, a “Coragem de Mudar” compromete-se igualmente a lutar junto das entidades competentes por alguns objectivos essenciais para o desenvolvimento do concelho. Entre outros estão a criação de um novo edifício para sedear os Paços do Concelho de Valongo, a instalação de um estabelecimento de Ensino Superior, fazer com que o alargamento da auto-estrada que passa no centro de Valongo não seja feito no actual percursso, e lutar para que as portagens de Ermesinde não voltem a ser pagas.

    Estas são algumas das metas que a candidatura independente quer cumprir caso saia vitoriosa das Autárquicas de 11 de Outubro próximo.

    Por: Miguel Barros

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.