Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-01-2021
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 15-05-2009

    SECÇÃO: Destaque


    Candidatura de Afonso Lobão pelo PS teve finalmente o lançamento público

    A candidatura de Afonso Lobão à presidência da Câmara de Valongo pelo Partido Socialista, embora já por vários meios conhecida, teve finalmente o seu lançamento oficial no passado domingo, dia 10 de Maio, com uma sessão que decorreu no Auditório António Macedo, do Fórum Valis Longus e que contou com a presença de inúmeros notáveis socialistas.

    Fotos URSULA ZANGGER
    Fotos URSULA ZANGGER
    Cuidadosamente preparada, a apresentação do candidato do PS à Câmara de Valongo, constituiu uma prova de força do partido e a demonstração de que não faltarão boas condições a Afonso Lobão para disputar a corrida à Câmara.

    De facto, a acompanhar o candidato, estiveram em Valongo várias figuras de peso no Partido, como Ana Paula Vitorino (secretária de Estado dos Transportes), mas ali na qualidade da representação da Direcção do PS (já que é membro do Secretariado da Comissão Política Nacional), Manuel Pizarro (secretário de Estado da Saúde), Eduardo Cabrita (da Administração Local), Carlos Lage, presidente da CCDRN, e várias outras figuras importantes de autarcas, militantes e quadros da galáxia de influência socialista, como Francisco Assis, Orlando Gaspar, Joaquim Couto, Guilherme Pinto, José Luís Catarino, Edmundo Martinho, presidente do ISS (a quem Afonso Lobão dirigiu uma saudação especial), António Borges (da Comissão Nacional do PS), Renato Sampaio, líder da Distrital socialista, e muitos outros dirigentes a nível de todo o distrito, bem como várias personalidades do concelho, entre as quais Henrique Rodrigues, presidente da associação Ermesinde Cidade Aberta e ex-candidato à presidência da Câmara, João Bastos, mandatário de candidaturas socialistas anteriores, o actual vereador socialista Agostinho Silvestre, os ex-vereadores Jacinto Soares e José Manuel Ribeiro, os muito próximos do candidato, Cândida Bessa e Ilídio Lobão, também ex--vereadores, e ainda o actual presidente de Junta de Valongo, António Oliveira, o candidato do PS a Campo, Alfredo Sousa e, naturalmente, o líder da Concelhia, Orlando Rodrigues, além de muitos outros autarcas do concelho.

    Foi precisamente Orlando Rodrigues o primeiro a usar da palavra, agradecendo em particular a presença dos membros do Governo, e sublinhando a decisão democrática do Partido na escolha de Afonso Lobão, «o melhor candidato» e «uma referência do PS».

    A PALAVRA

    AO CANDIDATO

    foto
    Afonso Lobão, que encerrou a cerimónia, apresentou-se sobretudo como «o único candidato» do PS e «um homem do social», e afirmou terminado um ciclo de 16 anos, «os primeiros (...) mais por mérito dos Governos do que da Câmara (...) de algum progresso e de melhoria das condições de vida (...), mas os útimos 8 anos (...) de marasmo e estagnação».

    Prometeu uma campanha pela positiva, e considerou «muito estranho o aparecimento de duas candidaturas independentes, tão iguais na mensagem, na forma e nos objectivos (...), politicamente instrumentos do Dr. Melo, para o único efeito de dividir» o eleitorado do PS.

    Anunciou um esforço «orientado na promoção de novos equipamentos sociais», para o qual «serão convocados: instituições de solidariedade social, centro de emprego, serviços de saúde, escolas, segurança social, etc.». «[O desenvolvimento] tem de voltar a centrar--se nas pessoas e não nos lucros. Nos que trabalham – e não nos que exploram os recursos que são de todos. É preciso regressar aos valores da esquerda», acrescentou ainda.

    Aliás, reconhecendo que o calendário eleitoral era adverso a um maior diálogo com as outras forças de esquerda, Afonso Lobão prometeu que reiniciaria esse diálogo no primeiro dia após as eleições.

    Apresentou depois algumas “linhas de força” no domínio das acessibilidades (não ao alargamento da A4, pela criação do nó do Lombelho, por um estudo sobre a ligação do metro a Valongo, pela criação de um serviço próprio de transportes do concelho, pelo ramal de Leixões com serviço de passageiros até Ermesinde).

    No ambiente, defendeu a classificação de paisagem protegida para as serras de Santa Justa, Pias e Castiçal e a requalificação das bacias dos rios Leça e Ferreira.

    Na educação a criação de um pólo universitário, centrado no ambiente, no turismo e nas novas tecnologias.

    E, por fim, prometendo não ser um “presidente de gabinete” e promover uma gestão transparente da Câmara Municipal.

    Renato Sampaio, que tinha igualmente usado da palavra antes do candidato,apontou que esta não era «uma candidatura de contrafacção (...), mas sim uma candidatura «dos que acreditam na democracia» (...)» e ainda «uma candidatura para vencer».

    Depois, pessoalizando a sua escolha: «Afonso Lobão é um dos meus melhores amigos, de longa data, de há 30 anos e muitas viagens».

    E terminou, fazendo o elogio do candidato como um «homem de rigor, de forte carácter» e ainda um «homem de bem».

    POLÍTICA

    NACIONAL

    foto
    Ana Paula Vitorino fez o discurso do partido, o qual pôs Portugal na Europa e no euro, criticou o PSD pela hesitação na política de transportes: querem ligação de Lisboa a Madrid, mas Lisboa ao Porto e o Porto a Vigo só daqui a 10 anos.

    Depois, descendo à política local, defendeu que Valongo não pode ser um concelho-dormitório, assinalou as suas potencialidades na área do ambiente e criticou a política ambiental da actual autarquia: «Onde está um projecto de requalificação das margens [dos rios Leça e Ferreira]?

    Denunciou também não existir nenhum projecto de mobilidade para o concelho.

    Apontou depois Afonso Lobão como o «único candidato da esquerda moderna» neste concelho e que «não é ser democrata não respeitar as decisões dos órgãos do PS».

    Sublinhou também a importância do próximo combate das eleições europeias.

    Por: LC

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.