Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-07-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-04-2009

    SECÇÃO: Destaque


    Bloco de Esquerda anunciou Eliseu Pinto Lopes como o seu candidato à Câmara de Valongo

    Aos 31 anos Eliseu Pinto Lopes terá porventura assumido publicamente, a 17 de Abril passado, um dos maiores desafios da sua vida, dia em que foi anunciado como o principal rosto do Bloco de Esquerda (BE) na corrida eleitoral à Câmara Municipal de Valongo (CMV).

    Fotos MANUEL VALDREZ
    Fotos MANUEL VALDREZ
    A apresentação do jovem advogado valonguense decorreu na Vila Beatriz e contou com a presença de muitos simpatizantes, militantes e dirigentes bloquistas, nos quais se destaca entre estes últimos João Teixeira Lopes.

    Actual presidente do Instituito de Apoio aos Jovens Advogados Eliseu Pinto Lopes começaria por explicar as razões da aceitação deste desafio, tendo dito então que as mesmas não se prendiam com a intenção de iniciar uma carreira política mas antes pelo facto de como cidadão deste concelho não poder estar calado perante a passividade – em diversos aspectos - instalada no mesmo.

    Lembrando os números do flagelo chamado desemprego entre a população mais jovem do país, onde Valongo é um dos exemplos mais alarmantes dentro da Área Metropolitana do Porto (AMP) no que concerne a este tema, o advogado deixaria no ar algumas questões direccionadas à equipa que gere os destinos da CMV presentemente, as quais poderiam significar mais postos de trabalho à população – jovem e menos jovem – e proporcionariam simultaneamente maiores índices de qualidade de vida. «Onde está a Nova Valongo que Fernando Melo prometeu? A escola de turismo? A linha do metro? Onde estão estas e outras promessas do actual presidente da autarquia? O que vemos é um concelho estagnado e moribundo, consequência de 16 anos – de “gestão” PSD – de quezílias, de intrigas políticas a nível interno, de oportunismos. Já não mais é possível esconder o abismo existente entre a população e o poder político local. O BE tem combatido nestes últimos quatro anos a arrogância desta CMV para com os valonguenses, e somos hoje a alternativa de confiança que faz falta em Valongo, a força para devolver a Câmara à população», sublinhou.

    Fundador e membro do grupo promotor do Movimento pelo Tribunal de Valongo (o qual tem por objectivo denunciar as deploráveis condições de funcionamento do actual tribunal valonguense e a mobilização dos cidadãos para a construção de um novo edifício condigno para a instalação daquele órgão) Eliseu Pinto Lopes avançou com quatro prioridades do BE para o concelho, as quais passam pelo combate à crise social, pela concretização de um amplo programa de políticas municipais de apoio aos jovens, pela aposta na qualidade de serviços públicos prestados no munícipio e, por fim, pelo reordenamento urbanístico e ambiental. No que concerne ao primeiro ponto o advogado propõe a diminuição da taxa de IMI para as famílias carenciadas, o congelamento do aumento das rendas sociais bem como a revisão imediata de todas as rendas sociais das habitações onde os agregados familiares estejam em situação de desemprego, pobreza ou exclusão social.

    No plano de apoio à juventude adiantaria a intenção de criar uma bolsa de imóveis destinada ao arrendamento a jovens até aos 35 anos com custos controlados, a isenção de taxas municipais e comparticição no pagamento de facturas de água.

    TEIXEIRA LOPES

    VATICINA UM

    “FINAL FELIZ” AO

    CANDIDATO

    foto
    À intervenção de Eliseu Pinto Lopes seguiria-se a de João Teixeira Lopes que não esconderia o seu contentamento pelo facto de o Bloco de Esquerda estar a viver por estas alturas um momento muito especial na sequência de ter visto a Assembleia da República aprovar a sua proposta de levantamento do sigilio bancário. «É um dia muito importante para a democracia portuguesa, uma vitória de todos os portugueses».

    Mas nem tudo foram motivos de satisfação no discurso do bloquista, o qual traçaria posteriormente um quadro negro daquilo o que é presentemente o Concelho de Valongo. «Valongo é hoje um dos territórios da AMP que mais desprezo tem tido da parte dos políticos. É um concelho de velhos políticos e de velhas políticas onde imperam os interesses de privados. A título de exemplo é dos concelhos com menor poder de compra per capita na AMP. Chegou a altura de mudar, de dar a Valongo um novo modelo de desenvolvimento, de inovação, mobilidade e inclusão social.

    A candidatuta do Eliseu Pinto Lopes traz novos ventos, traz seriedade, competência e coragem, e estou certo que vai ser com estes argumentos que ele vair ser eleito vereador», rematou convictamente.

    Por: Miguel Barros

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.