Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-06-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 15-03-2009

    SECÇÃO: Local


    Militantes e simpatizantes de Valongo do PCP assinalaram os 88 anos do partido

    Foto MANUEL VALDREZ
    Foto MANUEL VALDREZ
    À semelhança do que ocorreu um pouco por todo o país, também no concelho de Valongo foi assinalado com destacado relevo o 88º aniversário do Partido Comunista Português.

    Aproximadamente duas centenas de militantes e simpatizantes do nosso concelho reuniram-se na noite do passado dia 7 de Março no restaurante Churrasqueira do Norte, em Ermesinde, para comemorar então mais um aniversário do partido.

    O nosso jornal marcou presença no jantar festivo do PCP/Valongo, tendo no final do mesmo tirado alguns apontamentos das ideias-chave dos habituais discursos levados a cabo neste tipo de ocasiões, pelos responsáveis pela estrutura concelhia do Partido Comunista Português (PCP).

    Antes de passar a palavra a João Queirós, o coordenador geral do PCP/Valongo, Adelino Soares, aproveitou para saudar todos os presentes neste momento especial para o partido e de uma forma particular o nosso jornal, não só pelo facto de, muito recentemente, termos comemorado o nosso 50º aniversário, como também pelo trabalho informativo que temos vindo a prestar à comunidade, nomeadamente na divulgação informativa das acções do PCP, levando o responsável máximo do PCP/Valongo a dizer: «temos sido, salvo raras excepções, bem tratados pel' “A Voz de Ermesinde”».

    Da nossa parte aqui ficam os agradecimentos às palavras de Adelino Soares.

    Por seu turno, João Queirós começou por fazer uma breve “visita” pelos 88 anos de história do PCP, recordando algumas das lutas travadas para fazer vincar, por assim dizer, os ideais do partido aos olhos de todos. Recordaria que a luta dos tempos actuais que o PCP tem vindo a travar prende-se com o combate à crise que se instalou no mundo. Crise que não é nova, como fez questão de frisar, mas que nos últimos tempos tem atingido proporções assustadoras. Em termos nacionais – que é o que interessa – focaria sinais evidentes consequências desta crise global, como por exemplo a precaridade de salários e o desemprego. Não pouparia críticas ao desempenho do Governo em termos de actuação para contornar a grave situação que o país vive, sublinhando a ideia de que a CDU tem sido a única força política a apresentar alternativas para lutar contra a crise, mas que nem sempre são bem acolhidas pelos outros partidos.

    A situação do nosso concelho também não foi esquecida, tendo-se Queirós referido a Valongo como um concelho que tem percorrido um caminho de declínio em termos de desenvolvimento, primeiro sob a “gerência” do PS e, de há 16 anos para cá, do PSD. Um concelho onde, segundo o comunista, imperam os interesses particulares em detrimento dos da população. E para mudar o rumo da actual situação – quer ao nível do país quer do concelho – a CDU «propõe-se como força alternativa. É pois importante darmos um pouco mais de nós em prol deste trabalho que temos pela frente – aludindo ao preenchido ano eleitoral que 2009 representa – », concluiu João Queirós.

    A convite da concelhia de Valongo do PCP e a marcar presença neste jantar esteve Gonçalo Oliveira, da Comissão Executiva da Direcção da Organização Regional do Porto do partido, que depois de recordar igualmente algumas das figuras/factos do PCP que, ao longo de 88 anos, lutaram contra o capitalismo, descreveu as dificuldades com que o Distrito do Porto se tem debatido nos tempos que correm. Desemprego, pobreza, problemas sociais, entre outros, são questões para as quais a Distrital do PCP tem actualmente procurado encontrar soluções. Para redobrar as forças nesta luta constante que o PCP tem vindo a travar Gonçalo Oliveira pediu aos militantes e simpatizantes do partido para que se unam e trabalhem no sentido de que, nos vários actos eleitorais que se avizinham, o Partido Comunista Português possa ver o seu número de representantes, tanto na Assembleia da República como nos órgãos de poder local, ser reforçado.

    Por: Miguel Barros

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.