Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-01-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 28-02-2009

    SECÇÃO: Desporto


    FUTEBOL - CAMPEONATO DISTRITAL DE ESCOLAS

    Equipa principal de escolas ermesindista vê o sonho de qualificação para a fase final do campeonato ficar mais longe

    Foto MANUEL VALDREZ
    Foto MANUEL VALDREZ
    Apresentava-se como decisivo o jogo entre as equipas (principais, vulgo equipas “A”) do Ermesinde e do Estrelas de Fânzeres, a contar para a 18ª jornada da Série 4 do Campeonato Distrital de Escolas da Associação de Futebol do Porto, realizado na manhã do feriado de Carnaval (24 de Fevereiro).

    Uma partida de mata-mata, célebre frase que se ouviu por diversas ocasiões entre a numerosa assistência que se encontrava no Complexo Desportivo dos Montes da Costa.

    Separados na classificação por apenas 4 pontos – os gondomarenses ocupavam o 1º posto e os ermesindistas o 2º – ambos os conjuntos partiam para esta ronda decisiva como os únicos que ainda não haviam averbado qualquer derrota nesta série. Uma vitória do Ermesinde colocaria a equipa a somente um ponto do Fânzeres, que tinha neste momento mais um jogo que os “putos” verde-e-brancos (o campeonato tem um número ímpar de equipas, mais concretamente 11), que face a este facto poderiam aproveitar a jornada em que os gondomarenses irão folgar para assumir o comando da série. Mas tal não viria a acontecer, já que o Ermesinde saíria derrotado por 1-2 deste “duelo”, vendo assim a possibilidade de sagrar-se campeão de série e participar na fase final do Distrital de Escolas ficar mais distante.

    Não foi por falta de empenho e vontade que os miúdos ermesindistas não venceram este encontro, muito pelo contrário, pois desde o primeiro minuto que atacaram com determinação a baliza de Pinto. No entanto, pela frente tiveram um conjunto que mostrou e bem o porquê de estar em 1º lugar, uma equipa que veio a Ermesinde jogar de igual para igual com o seu oponente, sem medo, muito bem organizada e com grandes talentos individuais. Seguraram bem a avalanche inicial da equipa da casa e aos poucos foram equilibrando o jogo, chegando ao primeiro golo a cerca de seis minutos do final da primeira parte por intermédio de Digi, que aproveitou da melhor maneira uma bola bombeada para a área verde-e-branca. Golo que motivou ainda mais os visitantes que a um minuto do término do 1º tempo ampliariam a vantagem na sequência de um remate bem colocado do “camisa” 9 Júnior, o qual beneficiou de uma bola recuperada no meio-campo do Ermesinde pelos seus companheiros para elevar o marcador.

    Perante este cenário só mesmo um super-Ermesinde seria capaz de inverter o rumo dos acontecimentos na etapa complementar. E garra não faltou aos futuros craques ermesindistas no reatamento, fizeram quase tudo para atingir com êxito a baliza do Fânzeres, e quase, porque não só a bola não beijava as redes de Pinto mas também porque as oportunidades de golo criadas eram escassas.

    O Ermesinde dominava mas não criava situações de golo, eis o cenário deste segundo tempo.

    E se os da casa não construíam situações de golo os visitantes criavam-nas aos montes, em particular em situações de contra-ataque onde se mostravam muito perigosos. Felizmente que ne-nhuma dessas ocasiões deu golo.

    Até que o querer ermesindista em chegar ao golo deu os seus frutos a 4 minutos do final, altura em que André Lopes fez um golão que trouxe de novo a esperança aos Montes da Costa. Galvanizado pelos seus ferverosos adeptos, o Ermesinde acreditou que poderia pelo menos chegar à igualdade, mas o tempo encurtava cada vez mais e o árbitro, que até nem teve uma actuação por aí fora, tendo sido alvo de queixas por parte das hostes da turma da casa, daria por terminado o jogo com os gondomarenses a fazerem a festa.

    Cabisbaixos os jogadores da casa abandonaram o terreno de jogo sob uma chuva de aplausos vindos da assistência, e diga-se em abono da verdade bem merecidos, porque pelo percurso que têm vindo a fazer neste campeonato, estes miúdos são dignos de todas as vénias possíveis. Na classificação o Fânzeres aumentou então a sua vantagem sobre os ermesindistas para 7 pontos, passando a somar 46 contra os 39 dos verde-e-brancos.

    EQUIPA “B”

    DERROTADA PELO VARZIM

    Antes do decisivo Ermesinde “A” - Estrelas de Fânzeres decorreu no pelado dos Montes da Costa o encontro entre a equipa “B” do Ermesinde e o Varzim, a contar para a 18ª jornada da Série 3 do Distrital de Escolas. 4-0 a favor dos poveiros foi o resultado final da partida.

    Na classificação geral o Ermesinde ocupa a 9ª posição, com 13 pontos.

    Por: Miguel Barros

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.