Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-03-2021
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 10-12-2008

    SECÇÃO: Destaque


    REUNIÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE VALONGO

    Sessão morna tocou ao de leve questões da Junta de Freguesia de Alfena e do Mercado de Ermesinde

    Foto MANUEL VALDREZ
    Foto MANUEL VALDREZ
    Foi parca em conteúdos e por isso rapidamente cumprida a última reunião pública da Câmara Municipal de Valongo, ocorrida a 4 de Dezembro passado. O período de intervenção dos vereadores foi aberto por Maria José Azevedo que pediu esclarecimentos sobre o ponto da situação da Junta de Freguesia de Alfena. Em resposta Fernando Melo informaria que havia recebido na véspera – à data da reunião – um telefonema da governadora civil do Porto, Isabel Oneto, a qual o tinha informado que as eleições intercalares em Alfena seriam em princípio realizadas a 20 de Janeiro. Ora, como o nosso jornal faz referência nesta edição, esta data seria infundada, pois o Governo Civil do Porto viria a apontar como data definitiva para as eleições alfenenses o dia 25 de Janeiro.

    Jorge Videira traria para cima da mesa um velho tormento da cidade de Ermesinde: o mercado. O socialista pretendeu junto do presidente da autarquia conhecer o ponto da situação da degradada infraestrutura da nossa freguesia. Melo daria a saber então que a Câmara entregou já um projecto à Faculdade de Arquitectura do Porto com vista à requalificação da estrutura, estando a aguardar uma resposta daquela entidade. O edil de Valongo adiantaria ainda que o Plano e Orçamento da Câmara para 2009 incluirá uma verba para o mercado.

    A Ordem de Trabalhos seria rapidamente cumprida, tendo este período sido aproveitado pelo PS para apresentar – e colocar à votação – um voto de louvor ao Futebol Clube de Chã, colectividade da freguesia de Campo, pela passagem do seu 25º aniversário e pela sua importância no fomento do desporto nesta freguesia. Voto este que seria aprovado unanimemente.

    Maria José Azevedo mostraria ainda o seu contentamento perante a recente deliberação camarária no que concerne à igualdade na atribuição de prémios monetários para homens e mulheres que irão participar na próxima edição da Corrida S. Silvestre de Ermesinde.

    Posto isto foi a vez do público usar da palavra, com Carlos da Silva a ser o único interveniente, começando por questionar a autarquia: para quando a extensão de uma linha de autocarros até ao novo Centro de Saúde de Ermesinde?, lembrando que a STCP havia prometido que no final do mês de Novembro os utentes já teriam a tão almejada carreira a passar junto à unidade de saúde. Só que até à data a promessa não foi cumprida. Em resposta o vereador Mário Duarte informaria que a empresa de transportes públicos havia dado a saber à Câmara que apenas a 1 de Janeiro do próximo ano as alterações ao percurso das carreiras serão introduzidas.

    Este munícipe usufruiria da sua presença na reunião autárquica para questionar Jorge Videira do porquê de cerca de 20 idosos, entre os quais o seu pai, terem sido recentemente expulsos da Associação de Promoção Social e Cultural de Ermesinde, da qual o vereador socialista é, como se sabe, dirigente. Na sequência desta intervenção proferida num tom algo revoltado da parte do munícipe, Melo passou a “batata quente” a Videira que, pouco satisfeito com a decisão do edil em permitir que este assunto fora do âmbito da autarquia tivesse seguimento, apenas disse que irá abordar o tema dentro da instituição, pois é lá que ele deverá ser discutido e não dentro da autarquia.

    Por: Miguel Barros

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.