Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-01-2021
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-11-2007

    SECÇÃO: Destaque


    Notícias do Centro Social de Ermesinde

    Preocupações estratégicas consagradas no Orçamento e Plano

    O Centro Social de Ermesinde reuniu em Assembleia Geral Ordinária, no passado dia 15 de Novembro, para discussão do Orçamento e Plano para 2008. Todos os documentos apresentados à Assembleia foram aprovados por unanimidade.

    Foto ARQUIVO
    Foto ARQUIVO
    A questão do período de incerteza quanto à conjuntura e orientações da tutela, que pode vir a afectar a vida normal de algumas valências do Centro Social de Ermesinde (CSE) – de que o ATL poderá ser o principal exemplo –, foi uma das questões que o presidente da Direcção, Alberto Carvalho, apresentou à Assembleia, como factores condicionantes do Plano e Orçamento a esta apresentados.

    O presidente da instituição apontou também algumas orientações estratégicas para o exercício de 2008 – mas que não se esgotam nele – das quais sobressaem a necessidade de garantir uma maior qualidade e a certificação dos serviços prestados pelo CSE, assegurar a autonomia financeira da instituição e reforçar a sua imagem institucional.

    Se se reflectirem no funcionamento dos serviços que têm vindo a ser prestados à comunidade com os ATL, o Centro Social terá que encarar a hipótese de outro tipo de respostas. Esta aliás, poderá não ser a única valência a ser afectada desta forma, o que, contudo, está ainda longe de ser líquido.

    Em contrapartida, outras valências haverá, apontou Alberto Carvalho, em que se tentará adequar e mesmo alargar os serviços.

    A nova empresa participada do CSE, a ECA - Ermesinde Cidade Aberta, prevê-se até que não só não será afectada por estes constrangimentos, como poderá mesmo beneficiar de condições mais vantajosas para a sua actividade.

    O CSE fará um grande esforço para conseguir a certificação dos seus serviços de acordo com as normas mais exigentes, única forma de garantir, a prazo, a sua primazia enquanto empresa prestigiada do sector social. Precisamente neste sentido, a instituição procurará sempre estar presente em todas as sedes em que se discutam as questões do 3º Sector, reforçando a sua imagem enquanto IPSS.

    Alberto Carvalho referiu também algumas contrariedades para a instituição, como a dificuldade de assegurar a captação de receitas extraordinárias em 2007.

    Finalmente, referiu os investimentos previstos para o exercício de 2008, orçados em 90 mil euros para edifícios e outras construções (cozinha e jardim, 60 mil) e equipamento básico (áreas de segurança, 30 mil, estas mesmo um imperativo da certificação de qualidade).

    Dada a ausência do presidente da Mesa da Assembleia Geral, foi esta dirigida pelo seu vice-presidente, Raul Santos, que

    chamou para a Mesa, para secretariar a Assembleia, a associada Júlia Almeida, dada igualmente a ausência da secretária da Mesa, Fátima

    Pinto.

    Por: LC

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.