Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-05-2019
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 15-10-2007

    SECÇÃO: Desporto


    FUTEBOL - CAMPEONATO DISTRITAL DA DIVISÃO DE HONRA - 5ª JORNADA

    Ermesinde Sport Clube deixou escapar o pássaro a um minuto do fim

    Foto MANUEL VALDREZ
    Foto MANUEL VALDREZ
    Um golo ao cair do pano impediu a principal equipa do Ermesinde de conquistar o seu primeiro ponto da temporada no Campeonato Distrital da Divisão de Honra.

    Um facto ocorrido a 7 de Outubro último, dia em que o emblema dos Sonhos recebeu no seu reduto o conjunto do Senhora da Hora, em partida a contar para a 5ª jornada da competição atrás referida, tendo o resultado final cifrado-se em 3-2 a favor da equipa visitante.

    Jogo onde a jovem equipa ermesindista deu indícios de poder fazer bem melhor do que aquilo que fez nos três primeiros – desastrosos – jogos da competição. Uma nova atitude em campo para a qual terá contribuido a chegada de um novo treinador, Paulo Torres, que na semana que antecedeu este encontro rendeu Tamata no comando técnico da equipa verde--e-branca.

    Em termos do filme do jogo há a sublinhar que os primeiros 45 minutos foram dominados pela turma da casa, a qual criou as melhores oportunidades de golo deste período. A primeira delas surgiu ao minuto 29, altura em que Hugo Martins viu um remate seu ser devolvido pelo poste da baliza de Dourado. No entanto, aos 37 minutos, seriam os forasteiros a inaugurar o marcador na sequência de uma grande penalidade a castigar uma falta do ermesindista Paulinho sobre Nandinho, com Igor a não desperdiçar a oportunidade para colocar a sua equipa em vantagem.

    Um minuto depois o árbitro Paulo Lopes voltou a assinalar penalty nos Sonhos, desta feita a benificiar a equipa da casa. Na conversão da mesma o defesa Ricardo aponta o primeiro golo oficial do Ermesinde na presente temporada, restabelecendo desta forma a igualdade no marcador.

    E como não há duas sem três, aos 42 minutos o árbitro assinalou a terceira grande penalidade do encontro, a qual surgiu na sequência de uma mão na bola - dentro da área - de um defensor contrário. Novamente chamado à conversão do castigo máximo Ricardo não falharia e colocava o Ermesinde em vantagem no marcador, resultado com que se atingiu o intervalo.

    SENHORA DA HORA

    MELHOR NA 2ª PARTE

    Na etapa complementar as equipas inverteram os papéis, ou seja, o Senhora da Hora passou a dominador ao passo que o Ermesinde passou à condição de dominado. Não foi pois de estranhar que aos 72 minutos, e após muitas tentativas, os matosinhenses chegassem ao golo do empate apontado por Nélson. Apesar de ter reforçado o seu ataque, com a entrada de Gabi e Pedro Moreira, o técnico Paulo Torres não conseguiu que a sua equipa apresentasse os níveis ofensivos patenteados na 1ª parte. E quando já se previa uma repartição de pontos, que de acordo com aquilo que o Ermesinde fez no primeiro tempo e o que o Senhora da Hora fez no segundo seria o resultado mais justo, eis que, a um minuto do fim, Zé António aproveitou um erro da defensiva da casa para oferecer os três pontos à sua equipa, confirmando desta forma a quarta derrota consecutiva do Ermesinde na prova.

    Por: Miguel Barros

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.