Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 28-02-2021
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 15-10-2006

    SECÇÃO: Destaque


    Deputados municipais visitaram Ermesinde

    Decorreu no sábado, dia 7 de Outubro, a programada visita da Assembleia Municipal de Valongo à freguesia de Ermesinde, que se segue assim às anteriores visitas já efectuadas a Alfena – no passado dia 9 de Setembro, e Campo – no passado dia 23 de Setembro.

    A visita teve início na sede da Junta de Freguesia de Ermesinde, prosseguindo depois pela ETAR, Centro Social de Ermesinde, construções junto ao rio Leça nos antigos terrenos da Socer, e passando ainda pela rotunda do Maiashopping e local de implantação do futuro Centro de Saúde de Ermesinde.

    Como a visita foi mais demorada nalguns dos locais visitados – caso da ETAR de Ermesinde – não foi possível cumprir o plano inicial da visita, que contemplava a passagem pela Zona Industrial da Formiga e o Complexo Desportivo dos Montes da Costa. Para a deslocação os deputados municipais utilizaram um autocarro da edilidade.

    A receber os visitantes, no edifício-sede da Junta esteve o presidente da Assembleia de Freguesia Antonino Leite, devido a um contratempo de Artur Pais, o presidente da Junta de Freguesia de Ermesinde, que entretanto chegaria e iria acompanhar todo o percurso da visita.

    Fotos RUI LAIGINHA
    Fotos RUI LAIGINHA
    Na sede da Junta de Freguesia de Ermesinde, a maioria dos deputados municipais surpreendeu-se com o edifício ainda em construção, onde para além da zona de garagem e arquivo na cave e das zonas de serviços no rés-do-chão que se encontram a funcionar, estão previstas a construção, numa fase posterior das obras – no primeiro andar – de uma biblioteca, um salão nobre e um auditório, dando à Cidade uma dignidade que esta, evidentemente, merece.

    Foi na ETAR de Ermesinde que os deputados municipais mais se detiveram, certamente impressionados com o mau cheiro exalado das suas instalações e que empesta o ar que se respira nas moradias vizinhas. Mau cheiro que foi desvalorizado pelos responsáveis técnicos da instalação que referiram poder este ficar-se a dever às obras actualmente em curso na ETAR e ao facto de esta estação ter os decantadores primários a descoberto.

    De resto o serviço regularmente feito pela ETAR é monitorizado em permanência quer pela própria ETAR, quer pelo Ministério do Ambiente, excedendo largamente aquilo que é legalmente exigido. O que levou a um irónico comentário de José Caetano, do PCP, que pôs a hipótese de que tal redobrada atenção poderia ficar a dever--se à extensa carga de problemas da ETAR, que necessitaria de ser assim mais frequentemente vigiada.

    O mesmo deputado colocaria também a hipótese de uma má localização da ETAR, que receberia a juzante a ribeira da Gandra. Além disso, seria a juzante que ela estaria mais naturalmente “emparedada” se tivesse sido aí localizada, de modo a que as populações não sofressem tantos impactos...

    O funcionamento da estação de tratamento foi explicado pormenorizadamente pelos técnicos, incluindo os aspectos mais delicados. Remover os maus cheiros não será tão fácil como na ETAR das Saibreiras, no Porto, que tem de origem todos os seus tanques e toda a instalação coberta. De resto fazer o mesmo em Ermesinde era só uma questão de orçamento, subentendido como praticamente insustentável.

    Apesar de tudo, o que agora está em curso na ETAR é um estudo sobre o rio Leça que permita avaliar o estado da poluição do rio à entrada do concelho, a meio deste e à sua saída, para melhor compreender os impactos que este vai sofrendo e definir as melhores medidas. Este estudo conta com a colaboração da Quercus e da Deco.

    Para além deste projecto, entre outras medidas que estão a ser tomadas, conta-se o projecto para a requalificação das lamas provenientes da estação.

    Sendo estas um produto destinado à agricultura, a intenção dos técnicos da ETAR é tornar o produto final mais compacto, removendo excedentes de água.

    CONSTRUÇÕES NO LEITO DE CHEIA!

    foto
    O Leça percorre no concelho uma extensão de cerca de 8 quilómetros, sendo 5,6 quilómetros na freguesia de Alfena e 2,4 quilómetros na de Ermesinde.

    Torna-se assim pertinente avaliar os fluxos de águas pluviais e residuais descarregadas na estação, fazendo mesmo com que esta venha a recolher uma muito maior quantidade de resíduos do que aquela que actualmente recebe, minorando desta forma os impactos negativos provenientes da não ligação à ETAR de outras fontes de fluxos pluviais e residuais.

    Nas margens do Leça, logo ali ao lado, os deputados municipais puderam constatar o estado do terreno para onde está prevista construção imobiliária, tendo para isso mesmo sido feito um dique que ameaça fazer com que o leito de cheia natural deste curso de água se reflicta negativamente na margem direita do rio, pondo mesmo em causa os equipamentos sociais previstos para implantar no local.

    A visita prosseguiu no Centro Social de Ermesinde, onde foram dadas a conhecer pelo presidente da instituição, Henrique Queirós Rodrigues, os serviços por este prestados à comunidade, com natural destaque para o lar da terceira idade de S. Lourenço, mas também aos serviços de lavandaria e centro de formação, capaz de garantir aos seus utentes uma digna e justa certificação escolar.

    Ainda antes da passagem pelo Centro Social de Ermesinde, de passagem pela rotunda do Maiashopping foi informalmente trocada informação entre os deputados sobre as contrapartidas que iriam permitir resolver o contínuo alagamento do local.

    Depois os deputados municipais fizeram uma breve passagem pelo local onde deverá ser implantado o futuro Centro de Saúde de Ermesinde que, ao contrário do que era esperado, continua sem sinais visíveis de preparação da futura construção.

    A Zona Industrial da Formiga e o Complexo Desportivo dos Montes da Costa acabaram por ficar de fora do programa da visita, que terminou com um almoço.

    Por: LC

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.