Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 25-06-2024
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 31-01-2023

    SECÇÃO: Editorial


    foto

    Fazemos 65 anos

    Houve quem tivesse reparado que o nosso jornal completa hoje 65 anos de vida. E é verdade. Começou por se chamar “A Sopa dos Pobres de Ermesinde” (de janeiro de 1958 a janeiro de 1960) para, depois, alterar para o título que ainda hoje ostenta.

    Estamos, pois, de parabéns todos nós que lhe damos existência: entidade proprietária, direção, redação, anunciantes, amigos e, sobretudo, os nossos leitores, que são, sem dúvida, a nossa principal razão de ser.

    É verdade que a imprensa escrita é cada vez mais o parente pobre dos “mass media”, e a imprensa regional conhece ainda maiores constrangimentos, nesta “concorrência” com o imediatismo digital das redes sociais.

    Mas também é verdade que, como há anos escrevemos e agora reiteramos, continua a haver indiscutivelmente um espaço informativo muito específico para os jornais regionais e locais, uma vez que aquilo que acontece no dia-a-dia, com as autarquias, com as coletividades de uma determinada terra, não interessa, como é óbvio, à comunicação de âmbito nacional, e internacional.

    Mas para um jornal local, como A Voz de Ermesinde, importa e muito noticiar a vida do dia-a-dia das nossas gentes nas suas justas reivindicações, as principais decisões dos autarcas que elegeram, a vida das suas coletividades, as festas que os juntam, as páginas da sua história, os projetos por que lutam.

    Por isso, apesar dos preços do papel terem aumentado muitíssimo nos últimos tempos por causa da guerra e do surto inflacionista que provocou (o que obrigou a um ligeiro ajuste no valor das assinaturas), o nosso jornal, com o apoio dos leitores (lembramos aos assinantes que devem ter o pagamento das suas assinaturas em dia – a forma de o fazer é divulgada, em vários espaços, nas nossas edições em papel e também no nosso sítio na internet) e dos anunciantes prosseguirá a sua vocação informativa com a divulgação do que de mais importante acontece entre nós.

    Continuará a fazê-lo com independência face ao poder político ou a qualquer outro tipo de poder ou pressão, como, aliás, é notório no trabalho que vimos desenvolvendo e que, sem falsa modéstia, é por todos reconhecido.

    O prestígio deste jornal, que faz a história de Ermesinde desde meados do século XX ao presente, deve-se às pessoas – Homens e Mulheres – que com responsabilidade editorial, ou não, aqui escreveram textos literários ou notícias, crónicas ou reportagens, poesias ou ensaios, cartas ou críticas ao longo destas quase sete décadas. Políticos, intelectuais, professores, militares, homens de letras, de ciência, do desporto, associativistas, comerciantes… pessoas de quase todos os quadrantes socioprofissionais produziram estes 65 anos de “A Voz de Ermesinde” (2022 números) que são um orgulho do património histórico-literário da cidade. Poderia referenciar muitos nomes, na certeza de que muitos outros, quiçá de igual relevância, ficariam por mencionar. Aludo apenas a alguns já falecidos: Manuel Ferreira Ribeiro, António Reis Júnior, José Ribeiro Pereira, Aires Martins, Eduardo Gaspar, Manuel Conceição Pereira, Domingos Ferreira dos Santos e Sodré Borges.

    Continua a estar na esfera das nossas intenções a digitalização do arquivo de todo o jornal, que seria disponibilizado online para que todos pudessem aceder-lhe livremente e, assim, “folhear” a multifacetada história de Ermesinde, a partir do telemóvel ou do computador, em qualquer local do planeta. Seria uma bonita prenda pelas Bodas de Platina!

    Por: Manuel Augusto Dias

     

    Outras Notícias

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: [email protected].