Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-05-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 31-12-2019

    SECÇÃO: Editorial


    foto

    O ano 2020

    Aí está o novo ano: 2020!

    Mais do que um ano que finda, celebramos, sobretudo, o novo ano que começa, em todos os países que se guiam pelo calendário gregoriano. Em quase todos eles o dia 1 de janeiro é feriado nacional.

    Festejamos um novo ano que se inicia porque ele é sempre motivo e oportunidade da renovação da esperança.

    Esperança na Paz, pois o dia 1 de janeiro é também solenizado como o Dia Mundial da Paz e, por isso, em todo o mundo são pronunciados discursos e desejos favoráveis ao fim da(s) guerra(s). O local privilegiado para a promoção da paz é a Organização das Nações Unidas (ONU). Talvez, por isso, desde 1972, os respetivos Secretários-gerais têm iniciado os seus mandatos no dia 1 de janeiro (em 1972, foi Kurt Waldheim, que esteve nessas funções até 1982). Recordamos que o atual Secretário-geral da ONU é o português António Guterres, que no dia 5 de outubro de 2016 (106.º aniversário da implantação da República em Portugal), foi nomeado por unanimidade por todos os Estados membros do Conselho de Segurança como o candidato ao cargo de que tomou posse no dia 1 de janeiro de 2017, completando-se agora 3 anos. O dia 1 de janeiro é também o da tomada de posse dos Presidentes do Brasil e da Suíça e foi quase sempre a data do início da entrada efetiva de novos estados-membros da CEE/UE, a única exceção foi o dia do maior alargamento, 1 de maio de 2004, quando de uma só vez entraram dez países, a maioria deles procedentes do desmoronamento do Bloco Soviético, já em finais do século XX. Também a nível autárquico em Portugal, a posse dos executivos das Câmaras Municipais e das Juntas de Freguesia ocorria muitas vezes no início de janeiro do primeiro ano de mandato, isto tanto nas últimas décadas da Monarquia, como no período da Primeira República, durante o Estado Novo e depois do “25 de Abril”.

    Mas um novo ano também representa esperança renovada na Solidariedade e na Fraternidade. O primeiro dia do ano é, aliás, proclamado como o Dia da Fraternidade Universal. Neste particular era bom que não se repetissem os dados mais recentes da Polícia Judiciária portuguesa, relativamente à violência doméstica, registada em Portugal, que, no ano 2019, ultrapassou as três dezenas de mortes, mais de 20 das quais foram mulheres.

    Mas um novo ano é ainda esperança em mais desenvolvimento, mais progresso, em suma, mais e melhor qualidade de vida!

    Acredito que estes valores imanentes à esperança, renovada no início de cada ano, são os que movem, ou devem mover, os políticos (desde o poder local, ao nacional e internacional), os cientistas e toda a Humanidade. É verdade que há muitos, que pelas mais diversas razões, se afastam deste caminho, mas sou dos que acredita que a grande maioria desenvolve a sua ação com esta preocupação comum de pôr a sua inteligência ao serviço do bem de toda a comunidade.

    Por cá, Centro Social de Ermesinde, houve eleições para os Órgãos Sociais, as mudanças de nomes são pouco significativas, mas a vontade é a mesma, como há 65 anos, de continuar a servir os mais desfavorecidos.

    Por cá, cidade de Ermesinde, o ano 2020 também é de festa, já que no próximo dia 13 de julho, se completam 30 anos sobre a elevação da vila de Ermesinde, a cidade.

    A todos os nossos colaboradores, anunciantes, assinantes, amigos e ermesindenses, em geral, deixo os votos de um excelente 2020!

    Por: Manuel Augusto Dias

     

    Outras Notícias

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.