Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-06-2017
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-04-2017

    SECÇÃO: Saúde


    foto

    Estou tão esquecido será demência?

    A demência é uma patologia que se define pelo aparecimento e desenvolvimento de um declínio nas funções cognitivas, incluindo a memória e outras funções como a capacidade de raciocínio, de julgamento ou de iniciar ou realizar tarefas ou atividades.

    A idade é o principal fator de risco para o aparecimento de demência e, em particular, para a Doença de Alzheimer que representa 60% dos casos de demência. A relação estabelecida entre a demência e a idade, também muito tem haver com o aumento da esperança média de vida e com o decréscimo da taxa de natalidade, traduzindo-se numa tendência para o envelhecimento da população. A demência tornou-se numa das mais importantes causas de incapacidade e morbilidade nos idosos.

    A demência é frequentemente associada a pessoas idosas, porém pode surgir em pessoas mais jovens, mas nestes casos o diagnóstico é mais tardio, pela menor suspeita nestas idades. Evolui de uma forma progressiva e lenta ao longo de anos.A demência é uma entidade que abrange diversos tipos de demência, como a Doença de Alzheimer, Doença de Parkinson, Demência Fronto-temporal, Demência com corpos de Lewy, Demências vasculares (como consequência de um AVC pex.), entre outras.

    AVALIAÇÃO

    DIAGNOSTICADA

    Definir o que é o envelhecimento normal é fundamental nestes casos, de forma a conseguirmos distinguir de uma demência, assim como tentar perceber a causada demência, quando exista. O rastreio e o diagnóstico precoce constituem um desafio de extrema importância, permitindo discernir o envelhecimento normal de cada indivíduo de uma situação patológica.

    Existem determinados instrumentos que servem para avaliar o estado cognitivo da pessoa, capazes de detetar défices cognitivos e que os seus resultados ajudam a orientar o diagnóstico.

    Na suspeita de demência ou de alguma deterioração cognitiva, o médico assistente habitualmente realiza uma história clínica detalhada com o doente e com os familiares mais próximos do doente, assim como a prescrição de alguns exames de forma a pesquisar uma possível causa.

    Perante o diagnóstico de demência, o envolvimento da família/cuidador nestes casos é muito importante, pois este ajudará o doente na rotina diária, na gestão da medicação, entre outras questões.

    SINAIS

    DE DEMÊNCIA

    A deterioração da memória avança de uma forma progressiva, habitualmente a parte da memória primeiramente afetada é a relativa a eventos mais recentes e por último a acontecimentos mais antigos. Numa fase inicial podem existir "lapsos" que vão agravando com o passar do tempo.

    Na suspeita de demência deve prestar atenção a alguns domínios como a linguagem, memória e a capacidade de execução de tarefas. No domínio da memória, reparar se a pessoa em causa repete constantemente as mesmas questões, esquece-se de conversas, consultas marcadas, encontros. No que respeita à linguagem, se demonstra dificuldade em dizer o nome das pessoas ou de objetos. Na realização de tarefas complexas, tem dificuldade em as iniciar e planear.

    TRATAMENTO

    O tratamento das demências deve ser sempre discutido caso a caso. Existem fármacos que ajudam no controlo dos sintomas, porém não existe cura. Existem outras formas de tratamento que não farmacológicas, ou seja, a psicoterapia que demonstra bons resultados, na estimulação cognitiva. É muito importante adaptar o ambiente doméstico do doente de uma forma confortável e protetora (prevenir riscos): iluminação, tapetes, móveis, etc.

    Na presença de algum sintoma ou de alguma dúvida, aconselhe-se com o seu médico de família que o orientará da melhor forma.

    Por: Daniela Medeiros Coelho*

    *Médica Interna de Medicina Geral e Familiar Pós-graduada em Geriatria Clínica

     

    Outras Notícias

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.