Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-10-2019
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 31-10-2016

    SECÇÃO: Saúde


    foto

    Há Fungos em todo o lado

    Os fungos existem em quase todas as superfícies em que contactamos no nosso dia a dia e algumas formas colonizam no nosso organismo, não causando doença, a não ser que se proporcionem condições para tal. Caracteristicamente as infeções causadas por fungos aparecem com mais frequência quando o organismo se encontra com as defesas do sistema imunológico mais debilitadas, ou então em doentes que por si só já têm as suas defesas em baixo (imunodeprimidos) devido a alguma doença (Diabetes, HIV, Transplantados...). O tratamento com antibióticos ou corticóides, em determinadas situações, pode tornar o organismo mais suscetível a infeções fúngicas, por isso só devem ser tomados mediante prescrição do médico.

    Onicomicose

    A onicomicose (micose das unhas) é uma infeção fúngica das unhas, que afeta as unhas dos pés e/ou das mãos. As unhas podem apresentar-se esbranquiçadas ou amareladas, espessadas e difíceis de cortar e por vezes com alteração da forma e destruição da unha.

    O tratamento da onicomicose é relativamente prolongado, pelo menos dois meses nas afeções das unhas das mãos e 6 meses na dos pés, dependendo do tipo de tratamento. Se o atingimento da unha for superficial e mais localizado na "ponta" da unha, possivelmente pode tratar-se com a aplicação de um antifúngico tópico (ex.: "verniz"). Se uma grande extensão ou totalidade da unha é atingida, o tratamento pode ter de passar pela toma oral de um antifúngico associado à aplicação tópica.

    Como medidas preventivas, aconselha-se o uso de calçado confortável e arejado (quando possível), manter os pés secos, evitando a humidade.

    Dermatofitoses

    (TINHA)

    As Dermatofitoses são infeções fúngicas da pele, vulgarmente conhecidas por "Tinha". Existem vários tipos de "Tinha" ou Dermatofitoses. São condições muito contagiosas que se transmitem por contacto direto ou indireto, os animais de estimação (ex.: cão, gato) também podem ser a causa transmissora de algumas infeções fúngicas (ex.: Tinha do Corpo). Podem ocorrer em qualquer idade.

    O "Pé-de-Atleta" (Tinha dos Pés) é uma delas. Frequentemente adquiridas em piscinas ou balneários, sendo o calor e a humidade fatores predisponentes. A pele entre os dedos dos pés fica esbranquiçada, macerada e com fissuras dolorosas, associadas a comichão. Estas manifestações também aparecem, frequentemente, nas planta dos pés.

    A Tinha do Corpo, caracteriza-se por lesões avermelhadas, descamativas e por vezes são dolorosas e/ou causam comichão. Podem aparecer em qualquer parte do corpo.

    Evitar ambientes húmidos e quentes, usar chinelos nos balneários, usar meias de algodão, evitar partilhar roupa ou toalhas de banho, são algumas recomendações.

    Candidíase

    A Candidíase é uma infeção fúngica transmitida, na maioria das vezes, por um fungo chamado Candida albicans, que dá o nome à doença. É um fungo encontrado na maioria dos indivíduos, podendo estar na pele ou nas mucosas, mas por norma não causa doença. Normalmente a doença manifesta-se quando o há diminuição das defesas por parte do organismo. Podem atingir a pele, mucosa gastrointestinal (incluindo a mucosa oral), respiratória e/ou genito-urinária.

    A Candidíase Vulvovaginal, é das causas mais comuns de vulvovaginites. Está associada à toma de antibióticos, contracetivos, ou a doenças como a obesidade e a diabetes. As manifestações da doença passam pelo aparecimento de corrimento vaginal esbranquiçado, área vulvovaginal avermelhada, associada a ardor e comichão. Na suspeita desta condição, devem ser tomadas medidas preventivas, de forma a não contagiar o parceiro.

    A Candidíase Oral ocorre quando há atingimento fúngico da mucosa oral, vulgarmente chamada de "sapinhos". O aparecimento de candidíase oral está associada doenças como HIV, Diabetes, doentes medicados com corticoides inalatórios (bombas inalatórias) ou relacionada ao uso de dentadura (pode provocar inflamação da boca e gengivas). A doença apresenta-se por lesões esbranquiçadas na boca (no interior e exterior da boca), que podem ser dolorosas, assim como, sensação de queimadura na boca e/ou na língua.

    De forma a evitar esta condição, aconselha-se a quem faz tratamento com corticoide inalatório (p.ex.: Asma e na Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica) que lave muito bem a boca com água, imediatamente após a utilização da "bomba" inalatória.

    Conclusões

    É expectável que o tratamento das infeções fúngicas seja prolongado, como é o caso da Onicomicose e dos vários tipos de Tinha, obviamente tendo cada situação resoluções em diferentes períodos de cura. Porém a Candidíase Vulvovaginal e Oral sem grandes complicações, habitualmente, curam mais rapidamente.

    Geralmente, nas situações descritas, o tratamento preferível passa por um antifúngico de aplicação tópica, porém o recurso a antifúngico oral pode ser necessário quando a terapia tópica é insuficiente ou quando a doença é muito extensa ou evolutivamente avançada.

    Deverá sempre aconselhar-se com o médico assistente que lhe indicará o melhor tratamento e descartará outras doenças, não devendo automedicar-se.

    Por: Daniela Medeiros Coelho*

    *Médica Interna de Medicina Geral e Familiar Pós-graduada em Geriatria Clínica

     

    Outras Notícias

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.