Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-05-2019
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 28-02-2011

    SECÇÃO: Nutrição


    Fruta fresca

    A fruta desempenha, sem dúvida, um papel muito importante na nossa alimentação. Podemos consumi-la fresca ou desidratada, em conserva ou na forma de compota. Outras são utilizadas para fazer bebidas, como sumos de fruta (por exemplo sumo de laranja) ou bebidas alcoólicas, como o vinho e a aguardente.

    Neste texto vamos apenas debruçar-nos sobre a fruta fresca.

    PINTURA ARCIMBOLDO (SÉC. XVI)
    PINTURA ARCIMBOLDO (SÉC. XVI)
    O VALOR NUTRICIONAL DA FRUTA

    O valor nutricional da fruta fresca é muito semelhante ao das hortaliças e legumes, embora o seu valor calórico seja superior, sobretudo pela maior quantidade de hidratos de carbono que fornece.

    A fruta oferece um teor insignificante de proteínas e gordura (com excepção do abacate) e o seu valor calórico depende praticamente do teor em hidratos de carbono. O seu sabor doce advém maioritariamente da quantidade de frutose (alto poder adoçante) que possui. Atendendo ao seu reduzido teor em nutrientes energéticos e à elevada concentração de vitaminas (vitaminas A, C, E,…), minerais (potássio, magnésio,…) e fibra (concentrada essencialmente na casca), a fruta apresenta uma elevada densidade nutricional e um baixo valor calórico. Possui vários fitoquímicos, nomeadamente carotenóides e compostos fenólicos que são fundamentais para a saúde e preservação dos tecidos celulares.

    OS SEUS BENEFÍCIOS

    A acção benéfica da fruta no nosso organismo é inquestionável. Pelas suas propriedades, a fruta possui uma componente importante na prevenção de diversos tipos de cancro, regula a flora e o trânsito intestinal (aqui damos destaque ao kiwi, à laranja, à papaia e à ameixa) e ajuda no bom funcionamento da vesícula biliar. Intervém também na regulação do colesterol sanguíneo, melhora o funcionamento cardiovascular e evita o envelhecimento precoce.

    A dose recomendada é de três a cinco porções de fruta por dia.

    Nutricionalmente rica e com poucas calorias, a fruta é um importante instrumento para ajudar a controlar o peso e a combater a obesidade.

    MODO DE CONSUMO

    De um modo geral, a fruta crua é mais rica nutricionalmente, pois a sua cozedura provoca a perda de algumas vitaminas. Dê sempre preferência à fruta da época.

    A fruta de conserva para além das perdas vitamínicas que pode apresentar, muitas vezes apresenta-se em calda de açúcar o que diminui o seu valor nutricional e aumenta o seu valor calórico.

    Não se esqueça, consuma fruta fresca diariamente, lave-a bem e varie. Existe uma vasta lista de opções à sua espera.

    Por: Joana Gonçalves / Sara Teizeira (*)

    (*) Nutricionistas

     

    Outras Notícias

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.