Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-03-2021
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-07-2010

    SECÇÃO: Gestão


    foto

    Verão, tempo de Cultura

    Todos os dias são dias de Cultura, mas no Verão podemos ver programas e manifestações culturais, quer nas vertentes musicais, com múltiplos eventos por esse País fora, juntando massas de jovens e outras camadas etárias adequadas a cada gosto musical. Também as Feiras do Livro ocorrem nesta altura do ano, permitindo aos transeuntes um passeio cultural atraídos pelos mais variados gostos literários, podendo apreciar esta ou aquela edição nas bancas dos expositores.

    As palestras e as apresentações de livros também são oportunas dada a disponibilidade das pessoas e as favoráveis condições meteorológicas que retiram as pessoas de dentro de suas casas. É também nesta altura que se escolhem os livros para levar de férias repondo as energias de um ano árduo de trabalho.

    Estas manifestações não são exclusivas do exercício cultural dos autores. Existem outras áreas onde se exteriorizam vários pensamentos numa lógica de reflexão e criação intelectuais, sujeitas a apreciação e ao próprio contraditório. Áreas como a Ciência ou a Educação carregam também este valor cultural e são determinantes para o desenvolvimento da vida social. O Artesanato ou o próprio Folclore e as tradições ocupam um espaço no leque de opções culturais e contribuem também elas para o tal desenvolvimento social e participam na qualidade de vida dos cidadãos.

    Apenas há uma referência à questão cultural que se prende com os valores morais, isto é, qualquer manifestação deste género terá obrigatoriamente que prosseguir uma linha virtuosa de actuação com vista à defesa de valores éticos da nossa sociedade, também estes em mutação permanente num confronto entre o conservadorismo e a irreverência de novos ideais. A Cultura também carrega um peso ideológico que vai orientando as nossas sociedades.

    É importante que emerjam notáveis da nossa sociedade a protagonizar estas novas ideias e actos criativos, muitas vezes polémicos e controversos, mas que deverão necessariamente ter a aprovação generalizada da sociedade.

    A Cultura é de facto o grande impulso do desenvolvimento das sociedades, trazendo consigo novos valores e novos ideais, sistemas políticos e económicos e também novas tecnologias e processos, com vista ao crescimento e produtividade, mas sempre numa perspectiva de bem-estar e qualidade de vida para todos. A Cultura enriquece e torna as pessoas mais exigentes e esclarecidas.

    Também cá, na nossa terra, cumprimos com esta tradição cultural através das acções promovidas pela vereação municipal, e a participação de muitos e cada vez mais agentes, com um especial relevo para o patrocínio e promoção que a “A Voz de Ermesinde” tem efectuado, marcando presença e divulgando todas estas iniciativas de índole cultural.

    Ainda assim, parece ser insuficiente a adesão de uma massa de público vasta de cerca de 50 000 habitantes da nossa cidade, obrigando a um maior esforço das entidades promotoras em chegar cada vez mais perto daquele público. É também responsabilidade das entidades públicas e do poder político promover e financiar acções de divulgação artística e cultural, abrindo a oportunidade das associações e colectividades do Concelho, apostando e reconhecendo-lhes o devido valor, que muitas das vezes só lhes é reconhecido noutras paragens.

    Por: José Quintanilha

     

    Outras Notícias

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.