Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-09-2020
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 28-02-2009

    SECÇÃO: Local


    NOTÍCIAS DO CENTRO SOCIAL DE ERMESINDE

    ATL do CSE viajou até à era medieval em época de Carnaval

    Fotos MANUEL VALDREZ
    Fotos MANUEL VALDREZ
    «No vigésimo dia do segundo mês do ano da graça de 2009 realizar-se-á no mui nobre Salão do Reino do Centro Social de Ermesinde a Festa Medieval de Carnaval organizada pelo mui nobre ATL. Principes e princesas, plebeus, cavaleiros, nobres e escudeiros, desfilarão na Corte em busca do melhor prémio. Convidam-se todos os súbitos deste Reino a participar neste majestoso acontecimento, contribuindo com o seu entusiasmo, alegria, formosura, encanto e bravura. Ficando assim este momento nas nossas memórias por muitos e longos anos...». Foi com este sui generis convite que o ATL do Centro Social de Ermesinde (CSE) deu início a uma peculiar festa de Carnaval, cuja essência aludia aos tempos medievais dos castelos imponentes defendidos por bravos guerreiros e habitados por belas princesas que viviam suspirando pela chegada dos seus príncipes encantados. Personagens estas que marcaram presença na noite medieval do CSE personificadas em foliões de palmo e meio que não se pouparam a esforços e boa disposição para brincar ao Carnaval. Brincadeiras que tiveram o “patrocínio” dos muitos papás e mamãs que não quiseram perder – in loco - pitada desta noite medieval, foram eles que dando asas à criatividade confeccionaram as fatiotas que os seus rebentos orgulhosamente exibiram no “medievalesco” salão nobre do CSE.

    MATERIAIS RECICLÁVEIS

    foto
    A abrilhantar as formas originais destes trajes carnavalescos o facto destes terem sido “fabricados” com materiais recicláveis, uma das “regras” impostas pelo júri deste concurso de máscaras aos príncipes, princesas, cavaleiros e guerreiros deste mundo encantado.

    Desfilando um a um na passerelle medieval os pequenos foliões complicaram e muito as contas do júri que depois de muito pensar e repensar chegou à conclusão que não deveria eleger um vencedor mas sim vários vencedores. E diga-se em abono da verdade que esta foi a melhor decisão dos jurados uma vez que todos os concorrentes estiveram num nível que na nossa modesta opinião atingiu a excelência. Enquanto o jurí tentava chegar à “arrancada a ferros” decisão o público presente pôde divertir-se com a sempre animada e sensual dança do ventre trazida até esta época medieval por um grupo de simpáticas meninas.

    E foi com ânimo redobrado, ou não estivéssemos no Carnaval, que a festa lá prosseguiu juntando pais e filhos, educadoras e funcionárias do ATL do CSE neste cenário medieval encantando.

    Os lucros da iniciativa – a entrada custava 1 euro e os visitantes tinham à sua disposição um sem-número de deliciosas doçarias a preços convidativos – serviram para atenuar o prejuízo causado pelos “amigos do alheio” que em Janeiro último fizeram uma visita ao ATL, segundo informação da responsável Fátima Brochado, levando daí 700 euros que se encontravam religiosamente depositados nos mealheiros dos meninos e meninas.

    Por: Miguel Barros

     

    Outras Notícias

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.