Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-10-2019
Jornal Online

Zona de Debate

04-01-2010 14:04
Autor: Pedro Pereira
Re: taxas das rampas Imprimir Responder
Caro Este Pedro Pereira,
Antes de tudo, devo confessar o estranho que é comunicar com alguém cujo nome é quase idêntico ao meu, mas… Muito me congratulo por tanto lhe agradar. De facto, este, que aqui lhe fala, demagogo como lhe chama, tem, claro está, que se lamentar mais uma vez. Na verdade, assumir o que se diz é, pelo menos para este manipulador, uma necessidade quase exigível. No entanto, avancemos; personalizar o debate é mau, evitável e desinteressante. Acrescentar apenas que chamar-me demagogo acaba quase por ser um verdadeiro elogio (vindo de quem vem). Não por o ser, de todo aliás, mas por inerentemente afirmar em mim uma certa capacidade de retórica, uma certa inteligência de dar a volta a uma situação. Mas, mesmo depois de o ter feito, agradeço que o retire. Na verdade, disse o que acho e acredito. Tenho muito gosto em poder fazê-lo, e a certeza em tal crer. Sabe que atirar foguetes para o ar, umas bombas de histerismo resumidas a um «Vergonhoso!» ou «Mentirosos!» é, isso sim, pura nulidade de discurso – e repare que não lhe chamei demagogo. Argumentos precisam-se meu caro.
O povo jamais será enganado? Pois eu espero que tenha absoluta razão… Espero, sinceramente, que o povo nunca mais venha a ser enganado. Espero que esse mesmo povo se livre dos eternos “améns” de certos perdedores, cujos interesses não visíveis evitam que uma verdadeira oposição seja feita. Espero que o povo Valonguense se consciencialize de tantas coisas negativas que invadem a nossa tão bela, desordenada e endividada terra. Sabe que mais caro Este Pedro Pereira?, espero que esse mesmo povo se preocupe e consciencialize. Que não se afunde no mesmo erro por si cometido, e não analise racionalmente as politicas que se desejam implementar. Espero, acima de tudo, que reflicta. Espero que pense em dois conceitos fundamentais: responsabilidade e compromisso. Espero que não cometa os mesmos erros de sempre. Espero que veja tantas influências vindas de sabe-se lá donde e contribuía, agora sim, para um verdadeiro desenvolvimento. Espero que não abandone a necessária veia construtiva e, caso o fizesse, se aproximar dum discurso tão vazio, baixo e desinteressante como o seu, caro Este Pedro Pereira.
Posto isto, este Pedro Pereira – o verdadeiro – deseja-lhe a si e a todos os restantes um excelente novo ano, com o eterno desejo de que os olhos, responsavelmente, sejam abertos.

Cumprimentos cordiais,
Pedro Miguel Ribeiro Pereira

Não existem respostas a este tema.

 

este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
© 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.