Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-07-2020
Jornal Online
Últimas

16-07-2020 14:53
Aplicação que pretende dar resposta aos problemas adjacentes à ciberagressão venceu em Valongo a 2.ª edição do prémio "Transforma TI"
O Município de Valongo recebeu ontem a final da 2.ª edição do prémio "Transforma TI" que distingue as melhores aplicações tecnológicas que resolvam problemas sociais. Em conjunto com o CDI Portugal, entidade responsável pelo projecto Switch to Innovation– foram premiadas as seis melhores soluções tecnológicas.

O evento decorre no Auditório Dr. António Macedo, em Valongo, e contou com as presenças do presidente da Câmara Municipal de Valongo, José Manuel Ribeiro, e do diretor executivo do CDI Portugal, João Baracho.

E a vencedora foi a aplicação #CiberAmigo, de Maria Vale, que «pretende dar resposta aos problemas adjacentes à ciberagressão, dando a oportunidade de integrar o tema no currículo escolar, constituindo os professores e psicólogos agentes importantes neste combate e fornecer informação aos adolescentes acerca do tema e das usas dinâmicas, desconstruindo ciber(mitos) e a possibilidade dos adolescentes que sejam/tenham sido vítimas, agressores e observadores pedirem ajuda/denunciar, garantindo-lhes uma resposta adequada/efetiva», explica a autarquia de Valongo.

Em segundo ficou a "app" criada por Helena reis e Marisa Dias, a Baby Upload, que evidencia «uma necessidade de partilha e entreajuda entre pares, na vivência da gravidez e, ao mesmo tempo, a escassez de informação fidedigna e de confiança quando se recorre a espaços de partilha na internet».

"O Ninho", de Nádia Batista, foi a terceira classificada, uma aplicação que é «a solução porque qualquer utilizador pode sinalizar um animal e acionar um sistema de comunicação imediato com as FATs e FADs registadas na aplicação, agilizando assim o processo de recolha do animal da rua».

Na quarta posição ficou a "app" Mini-Trocas", de Fábio Lima e Vanessa Amaral, cuja descrição refere que «a aplicação possibilitará os utilizadores efetuarem trocas de artigos de criança usados, sem que seja necessário o uso de dinheiro. Além disto, ao possibilitar as trocas, os artigos voltarão a ter um novo uso, rumo à preservação do meio ambiente e à reutilização e não-desperdício».

" My Gallery", de Ana Sofia Silva, é o nome da aplicação que ficou no quinto lugar, e «constitui-se como uma galeria de Artes Visuais, virtual com a exposição gratuita das obras, sendo desnecessário o aluguer do espaço expositivo físico. Coloca em contacto direto artistas e eventuais compradores, facilitando o processo de aquisição de Obras de Arte».

Por fim, na sexta posição, ficou a "app" "We Study", de Mikael Gonçalves, que «foi criada com o objetivo de diminuir o insucesso escolar, aliada ao poder da tecnologia com o ensino virtual, permite corresponder às necessidades do aluno e do explicador, através de um maior apoio nos estudos e estimulação dos alunos, assim como um acesso fácil e rápido na interação entre ambos».

As seis aplicações finalistas recebem um prémio de 1500 euros.

Relembre-se que a Câmara Municipal de Valongo lançou o Transforma TI em 2018, tendo como principais objetivos transformar ideias inovadoras em projetos de empreendedorismo social; promover o empreendedorismo e o talento tecnológico em Valongo; desenvolver as competências sociais e tecnológicas de todos os jovens do concelho de Valongo; e ajudar a transformar Valongo num cluster tecnológico.

 

este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
© 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.