Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-04-2019
Jornal Online
Últimas

05-04-2019 18:17
Ministro do Ambiente preside ao lançamento da obra de ampliação e remodelação da ETAR de Campo
O Ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, preside na próxima segunda-feira (8 de abril), pelas 10H30, à cerimónia de colocação da primeira pedra da obra de ampliação e remodelação da ETAR de Campo.

De acordo com o comunicado de imprensa, «este projeto representa um investimento de mais de cinco milhões de euros que permitirá praticamente duplicar a capacidade de tratamento da ETAR atual».

A mesma fonte recorda que a ETAR de Campo «foi concebida, em 1996, para servir a população das freguesias de Valongo, Campo e Sobrado do concelho de Valongo e as freguesias da Gandra, Rebordosa, Lordelo, Duas Igrejas, Astromil e Vilela do concelho de Paredes. Nascia, assim, a principal unidade de tratamento de águas residuais na bacia do rio Ferreira.
Desde o início do seu funcionamento, em 1999, que a evolução dos caudais afluentes à ETAR, devido ao aumento da taxa de cobertura da população servida, foi superior à prevista. No ano de 2004, atingiram-se os caudais e cargas estimados para o ano de horizonte do projeto de 2016, o que conduziu a uma situação de sobrecarga desta instalação.

Em 2015 e no seguimento de convite dirigido, pelo POSEUR à Águas de Valongo, S.A., autorizado pelo Secretário de Estado do Ambiente, foi apresentada a candidatura do "Projeto de Ampliação e Remodelação da ETAR de Campo-Valongo" com vista ao cumprimento da DARU - Diretiva relativa ao Tratamento de Águas Residuais Urbanas, abrangida pelo Eixo 3 - Proteger o Ambiente e Promover a Eficiência dos Recursos do POSEUR, Domínio (022) Tratamento de Águas Residuais.

O projeto de ampliação da ETAR tem uma contribuição do POSEUR no valor de 3.293.841,20 euros, e consiste na construção da terceira linha de tratamento e ajustamentos em alguns órgãos de tratamento, nomeadamente uma etapa adicional no processo de tratamento da fase sólida, que inclui a construção de um digestor anaeróbio mesófilico com aproveitamento do biogás para aquecimento, traduzindo-se num aumento da capacidade de tratamento da ETAR de 51.317 habitantes, para 98.278 habitantes».

 

este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
© 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.