Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-06-2019
Jornal Online
Últimas

20-03-2019 15:02
CDS-PP solicita ao Governo que realize obras urgentes na Escola Básica 2,3 D. António Ferreira Gomes
O Grupo Parlamentar do CDS-PP entregou hoje (dia 20 de março) na Assembleia da República um projeto de resolução onde recomenda que o Governo realize obras de caráter urgente na Escola Básica 2,3 D. António Ferreira Gomes, em Ermesinde.

No documento apresentado, os populares começam por explicar que «o avançado estado de degradação da cobertura da Escola Básica 2,3 D. António Ferreira Gomes, em Ermesinde, está a condicionar a qualidade da prática educativa e a pôr em causa a segurança de alunos, professores e pessoal não docente».

Sustentam ainda que a escola, com cerca de 350 alunos do 5.º, 6.º, 7.º, 8.º e 9.º anos, «precisa de obras urgentes no telhado. Sempre que chove com mais intensidade, o cenário é invariavelmente o mesmo - a água escorre pelas paredes e inunda os corredores que ligam as duas escadarias de acesso ao primeiro andar e também o átrio principal da escola. Resultado: por segurança, os corredores de acesso às salas de aula são fechados, porque chove como na rua. A situação não é nova, mas intensificou-se com as intempéries de há cerca de um ano, que provocaram mais fendas e buracos nas três claraboias de vidro e de acrílico existentes na cobertura do edifício escolar, inaugurado em 1991 e sem nunca ter beneficiado de obras de fundo. Devido às infiltrações de água já ocorreram curtos circuitos nalguns quadros elétricos».

O CDS-PP relembra neste seu projeto de resolução que por diversas vezes, esta situação foi reportada à Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEstE), entidade esta «que, no ano passado, durante o período de férias escolares, procedeu a intervenções no telhado, mas a chuva continua a entrar dentro da escola».

Porém, os problemas que atualmente a escola apresenta não ficam por aqui, conforme frisa o documento elaborado pelo Grupo Parlamentar dos populares. Problemas ao nível dos estores (todos com mais de 20 anos e sem peças no mercado que possam substituir as existentes), sendo que muitos deles não abrem nem fecham, facto que, conforme sublinha o CDS-PP, se agrava diariamente, «ficando salas, corredores, biblioteca e outros locais fechados, sem luz do dia. Por outro lado, outros espaços ficam com sol, dificultando a visão dos alunos para o quadro. Para remediar o problema, sobretudo quando passa por luz a mais, alguns encarregados de educação e professores fizeram e colocaram cortinados em algumas janelas para que os alunos possam ver o que está escrito ou projetado no quadro».

Recorde-se, que A associação de Pais da referida escola já entregou um dossier, em mãos, ao Ministro da Educação, sobre o estado do edifício, mas até agora não houve nenhuma intervenção.

«Nestes termos, o Grupo Parlamentar do CDS-PP, ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, propõe à Assembleia da República que recomende ao Governo a realização urgente de obras na Escola EB 2,3 D. António Ferreira Gomes, em Ermesinde, alocando, para o efeito, os meios financeiros necessários», podia ler-se no projeto de resolução apresentado.

 

este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
© 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.