Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 15-09-2017
Jornal Online
Últimas

13-07-2017 16:29
MINISTRO DA EDUCAÇÃO, TIAGO BRANDÃO RODRIGUES, FOI UM DOS PRESENTES
João Morgado apresentou publicamente a sua candidatura à liderança da Junta de Freguesia de Ermesinde
João Morgado apresentou publicamente no passado dia 9 de julho a sua candidatura à liderança da Junta de Freguesia de Ermesinde (JFE). A cerimónia ocorreu precisamente no auditório deste organismo e contou com a presença de numeroso público afeto ao Partido Socialista (PS), destacando-se a presença de algumas figuras notáveis do partido, quer a nível local, quer a nível nacional, nomeadamente o atual presidente da Câmara Municipal de Valongo (CMV) e recandidato à liderança deste organismo, José Manuel Ribeiro; o presidente da Federação Distrital do PS/Porto, Manuel Pizarro; e o Ministro da Educação do Governo da República, Tiago Brandão Rodrigues.

Foram do líder da Distrital socialista as primeiras palavras da cerimónia, o qual começou por agradecer e enaltecer a presença do governante nesta apresentação, frisando que Ermesinde já «lhe deve alguma coisa», numa alusão à influência e ação decisiva deste no que concerne ao início das obras de requalificação da Escola Secundária de Ermesinde (ESE), início esse que, recorde-se, está agendado para agosto próximo. Deixou ainda elogios a José Manuel Ribeiro, «que tem feito um trabalho notável neste concelho no que diz respeito à proximidade com os cidadãos e à transparência da sua gestão». Referiu-se seguidamente a João Morgado como «uma grande escolha» por parte do aparelho local dos socialistas, frisando que «ele tem tudo o que é necessário para ser um grande presidente de Junta: é um bom homem, um profissional íntegro, é uma pessoa ligada aos interesses da comunidade e é dedicado aos outros». Para o presidente da Distrital do PS, João Morgado «vai ser um presidente capaz de estar próximo das pessoas, das instituições, do mundo associativo, e ao mesmo tempo levar Ermesinde mais além, tornar Ermesinde numa cidade capaz de se projetar em toda a Área Metropolitana do Porto».

Por sua vez, Tiago Brandão Rodrigues enalteceu o trabalho desenvolvido por José Manuel Ribeiro na Câmara de Valongo, trabalho esse que o governante disse ter acompanhado de perto ao longo do último ano e meio no âmbito da reivindicação pela requalificação da ESE. «Ele é alguém que trabalha como poucos autarcas neste país, alguém que luta com amor e devoção por algo de que verdadeiramente gosta, que é o seu concelho», referiu o governante, acrescentando que «Ermesinde precisa de uma liderança progressista», algo que será possível «com candidatos como José Manuel Ribeiro e como João Morgado, candidatos que conferem ao PS uma grande ambição em alcançar um grande resultado nas próximas eleições autárquicas».

Lembrou a questão da requalificação da ESE, uma velha reivindicação da comunidade ermesindense à qual o atual Governo deu seguimento com a dotação de uma verba de aproximadamente 4 milhões de euros e como consequência o aval para o arranque das obras em agosto próximo, frisando neste processo o papel interventivo (e reivindicativo) do atual presidente da Câmara e dos autarcas afetos ao PS.

A intervenção seguinte pertenceu a José Manuel Ribeiro, que dirigindo-se a Tiago Brandão Rodrigues recordou a luta recente travada com o governante para que fosse «corrigida uma injustiça», isto é, para o facto de o concelho de Valongo «nunca ter recebido um tostão para requalificar o seu parque escolar, quando aqui à volta outros concelhos receberam milhões para requalificar ou construir escolas novas. Queremos igualdade, e não pedimos nem mais nem menos do que aquilo a que temos direito», frisou o edil. Dirigindo-se posteriormente a João Morgado, o líder da Câmara frisou que este percebe bem aquela que é a principal função de um autarca: «dar esperança às pessoas». Disse em seguida que precisa de João Morgado como presidente da JFE, «porque comigo na Câmara e com ele na Junta, esta cidade vai avançar mais».

ALGUNS DOS COMPROMISSOS DO CANDIDATO

Por fim, usaria da palavra João Morgado, que após ter agradecido a presença de todos deixou diversos apontamentos do seu compromisso eleitoral para com Ermesinde. Começaria por salientar que para si o mais importante são as pessoas, «primeiro e sempre as pessoas», sendo nessa linha que se propõe trabalhar. Nesse sentido pretende trabalhar com as escolas, as associações e as instituições particulares de solidariedade social da freguesia, porque «sendo certo que é nas famílias e nas escolas que tudo começa, também é certo que é nas IPSS’s e nas associações que tudo continua, é ai que pomos em prática todos os valores que nos foram ensinados, nomeadamente o da solidariedade e do serviço comunitário».

Elencou em seguida alguns pontos concretos do seu programa, entre outros, o compromisso de analisar as taxas e multas dos diversos serviços prestados pela Junta, como por exemplo, os cemitérios, sublinhando a intenção de tornar mais justos os valores cobrados, bem como definir um sistema de pagamento em prestações e rever o prazo de pagamento dessas taxas, multas e penalidades. João Morgado e a sua equipa pretendem ainda alterar o Fundo de Emergência Social da JFE, ao simplificar processos e tornando-o assim mais acessível.

Dar um novo impulso ao Gabinete de Ação Social da Junta é outra das propostas do candidato socialista, que no âmbito deste serviço pretende criar um banco de medicamentos para servir a população mais carenciada. Outro dos projetos em mente é o “Ermesinde Solidário”, que se apresenta como um banco de voluntários composto por cidadãos seniores ativos que outrora exerceram profissões no âmbito de serviços e que terão como missão ajudar seniores mais debilitados e carenciados a solucionar pequenos problemas domésticos. Na Educação o candidato pretende a continuidade do processo de modernização das escolas da cidade, aproveitando a presença de Tiago Brandão Rodrigues para avisar que irá ser um presidente vigilante para que o Governo assuma esse compromisso.

Requalificar o Rio Leça é outra das metas de João Morgado, que assim quer devolver o rio à cidade, prometendo que em conjunto com autarcas da Maia, Santo Tirso, Matosinhos e Valongo irá levar por diante um processo de despoluição e limpeza do rio e das suas margens, tendo neste sentido anunciado que foram já efetuados contactos com uma organização não governamental para que tal se torne em realidade. Requalificar o espaço da feira e do mercado de Ermesinde é outro dos seus compromissos, no sentido de contornar «o abandono e degradação a que este espaço foi deixado». Descentralizar Ermesinde é igualmente um objetivo da candidatura socialista, isto é, levar alguns eventos culturais a locais históricos de zonas como Sampaio, Bela ou Gandra, que na voz do candidato estão atualmente votados ao abandono.

No plano desportivo, vincou, por exemplo, a intenção de ceder à Câmara de Valongo os 50 por cento do direito de propriedade que a Junta tem sobre o Pavilhão da Bela, para que dessa forma o Município realize as obras que tornem aquele equipamento utilizável. Por fim, anunciou a intenção de dar início a um período frutuoso de progresso e de cooperação entre a CMV e a JFE com o objetivo comum de melhorar as condições de vida das pessoas em Ermesinde. «É uma cooperação que tarda e que faz falta, pois são os ermesindenses que sofrem com a falta dela», encerrou.

Por:MB

 

este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
© 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.