Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-10-2018
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 15-11-2005

    SECÇÃO: Desporto


    FUTEBOL - CAMPEONATO NACIONAL DA 3ª DIVISÃO - SÉRIE B - 9ª JORNADA

    Ermesinde vence Tirsense em Jogo impróprio para cardíacos

    Ermesinde e Tirsense, duas equipas que, à entrada para esta 9ª jornada do Campeonato Nacional da 3ª Divisão, navegavam nas “águas turvas” do fundo da tabela, proporcionaram no passado 13 de Novembro um excelente espectáculo de futebol. Emoção, incerteza no marcador e golos, muitos golos (sete no total), factores estes que fizeram deste um dos melhores encontros da época, até à data, realizados no anfiteatro dos ermesindistas. No final a festa foi feita pelos homens da casa, que alcançaram um suado triunfo por 4-3, que lhes permitiu sair da incómoda zona de despromoção onde se encontravam antes da realização desta jornada, passando agora a ocupar a 12ª posição da tabela, com 11 pontos.

    Enganou-se quem, à entrada para o Estádio dos Sonhos, pensava que o Ermesinde iria conquistar uma vitória fácil perante o “lanterna vermelha” deste campeonato, o Tirsense.

    Foto MANUEL VALDREZ
    Foto MANUEL VALDREZ
    Na realidade, este foi tudo menos um encontro fácil para os comandados de José Augusto, que pela frente encontraram uma equipa aguerrida, determinada em conquistar a vitória e que deu mostras evidentes de querer sair da incómoda última posição da tabela classificativa. Para ultrapassar este difícil obstáculo, os jogadores do Ermesinde tiveram então de suar bastante as camisolas, tendo efectuado um jogo esforçado e sobretudo concentrado. E as coisas não poderiam ter principiado melhor, quando na primeira jogada do encontro Hernâni corresponde, de cabeça, da melhor maneira a um cruzamento vindo da direita do seu ataque, colocando assim o Ermesinde em vantagem no marcador.

    Mas era ainda muito cedo para se entrar em euforias, já que o jogo ainda há pouco havia começado, sendo por isso que havia ainda muito jogo pela frente e quatro minutos volvidos veio a confirmar-se esta teoria, quando Suleimane repôs a igualdade, na sequência de um remate cruzado dentro da área, que não deu hipóteses ao desamparado Casqueira.

    A partir desta altura a partida aumentou de intensidade, com ambas as equipas a pautarem o seu jogo pela rapidez, numa busca constante do golo, tornando o encontro num excelente espectáculo de futebol. No entanto, eram os forasteiros que se acercavam com mais perigo da baliza contrária, como foi o exemplo do minuto 21, altura em que os “jesuítas” por duas vezes estiveram muito perto de chegar ao golo pela segundo vez, primeiro por Suleimane e depois por Pedro Fontes, tendo valido, na altura, Casqueira, que efectuou duas grandes defesas. O Ermesinde respondeu no minuto 37, quando o argentino Cristian obrigou Juliano a uma grande intervenção. Melhor sorte teve o seu companheiro de equipa Tiago Carvalho, que aproveitou um mau alívio da defensiva visitante para, aos 43 minutos, voltar a colocar o Ermesinde em vantagem. Mas este era um jogo verdadeiramente impróprio para cardíacos, e ainda os jogadores ermesindistas festejavam este novo golo e o Tirsense repunha a igualdade. Um tento apontado pelo sempre perigoso Suleimane, um verdadeiro quebra-cabeças para os defesas locais durante todo jogo, que na maior parte das ocasiões só recorrendo a faltas é que conseguiam travar este avançado. Pouco depois o árbitro vindo de Bragança dava por terminada esta alucinante primeira parte. No reatamento, o ritmo da partida quebrou um pouco, já que as equipas, durante os primeiros 20 minutos da etapa complementar, não criaram grandes oportunidades dignas de registo, tendo o jogo sido pautado então pela sonolência imposta por Ermesinde e Tirsense. Até que, ao minuto 68, a equipa de José Augusto como que acordou deste período menos bom do encontro ao voltar a fazer funcionar o marcador. Um grande golo apontado por Pessoa, na sequência de um livre directo ainda longe do limite da área de Juliano, que fez a bola entrar pelo “buraco da agulha” do ângulo superior esquerdo da baliza dos “jesuítas”.

    Um golo que serviu para animar novamente o jogo, tendo o Tirsense voltado à carga em busca de um golo que restabelecesse novamente a igualdade. Tento esse que apareceu ao minuto 78, através de uma grande penalidade a castigar falta de um defensor local sobre Pedro Fontes, tendo Marco Lousano convertido o castigo máximo e voltado a colocar o empate no marcador. O encontro estava, no entanto, longe de estar resolvido, visto que ambos os conjuntos apostaram tudo no ataque na tentativa de chegar ao golo do triunfo.

    E eis que, à passagem do minuto 83, Paulo, que havia entrado para o lugar de Hernâni, volta a colocar os Sonhos em delírio, quando, sem oposição dentro da área forasteira, deu o melhor seguimento a um livre apontado na direita do seu ataque, pondo assim de novo a vantagem no marcador para o Ermesinde. Golo que não sossegou os corações ermesindistas, já que o Tirsense partiu então desesperadamente à procura de um novo empate. No entanto, a defesa local, com algumas dificuldades, acabou por conseguir travar quase sempre a perigosa armada ofensiva contrária, segurando desta forma estes preciosos e muitos suados três pontos, que pemitiram assim que o Ermesinde abandonesse a zona de despromoção e ocupe agora o 12º posto da classificação, com 11 pontos somados.

    No Estádio dos Sonhos, com arbitragem de Octávio Pereira, de Bragança, alinharam:

    ERMESINDE (4) – Casqueira, Tiago, Bruno Cruz (Pinhal, 71'), Isidro, Cristian, André, Hernâni (Paulo, 80'), Fernando Almeida, Pessoa, Tiago Carvalho e Quim (Alex, 86'). Treinador: José Augusto.

    Tirsense (3) – Juliano, Sílvio, Hugo Cruz (Christophe, 64'), Miguel (Narciso, 73'), Eduardo, Pedro Fontes, Queirós, Marcão (Marco Lousano, 56'), Moisés, Braga e Suleimane. Treinador: Américo Soares.

    Por: Miguel Barros

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.