Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 15-04-2014
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 30-03-2005

    SECÇÃO: Destaque


    Lista de Mário Duarte venceu eleições concelhias para Congresso do PSD

    Mário Duarte venceu eleições para o Congresso . FOTO: MANUEL VALDREZ
    Mário Duarte venceu eleições para o Congresso . FOTO: MANUEL VALDREZ
    A Lista B – “Participar na Mudança”, encabeçada pelo actual líder concelhio do partido, Mário Duarte, venceu as eleições para delegados ao XXVII Congresso do PSD, que se realizaram dia 22 de Março, entre as 19h00 e as 23h00, na sede concelhia do partido, em Ermesinde.

    Os resultados foram os seguintes, em número de votos: Lista B – 90, Lista A – 57, Brancos – 12, Nulos – 4.

    A Lista B elegeu 3 delegados, contra 2 da Lista A – “Portugal Merece”, encabeçada por Marco Vaqueiro, o líder da JSD concelhia.

    Foram eleitos Mário Duarte, Paulo Santos e António Pedro pela Lista B, e Marco Vaqueiro e Luís Moreira pela Lista A. Faziam também parte da lista “Participar na Mudança” António Vasques e Mário Martins. Albino Poças e Fernando Reis eram suplentes.

    A Lista A apresentava além dos eleitos, Daniel Torres Gonçalves, Zé Alberto Silva e Pedro Veríssimo, tendo como suplente Marco Sousa.

    Apontado como afecto a Luís Filipe Meneses, Mário Duarte deixou, no entanto, bem clara no final a ideia de que haveria liberdade de voto para os delegados, posição comum às duas listas.

    Ambas as listas defendiam igualmente a eleição directa do líder do partido.

    A Lista B (de Mário Duarte) punha a tónica numa renovação das estruturas partidárias e numa recolocação ideológica, apontando por isso em direcção a um reaproximar do centro do espectro partidário.

    A lista “patrocinada” pela JSD, mais próxima de Luís Marques Mendes (ou de uma eventual candidatura que pudesse ainda surgir – o que não parece provável), defendeu o fim das migrações de candidatos (que nas últimas Legislativas “roubaram” todos os deputados à “J”), e uma maior informatização do partido.

    O acto eleitoral decorreu num clima de pacificação interna, ao contrário de actos eleitorais recentes do partido no concelho.

    As duas listas não apresentaram propriamente programas antagónicos, antes complementando ideias e marcando terrenos, o que era importante sobretudo para a JSD do concelho.

    Por: LC

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.