Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-01-2018
Jornal Online

SECÇÃO: Desporto


FUTEBOL

Ermesinde 1936 balança entre o bom e o menos bom

Não se pode dizer que o início do novo ano civil esteja a ser completamente risonho para as hostes ermesindistas no que à sua equipa sénior concerne. Uma vitória e duas derrotas em três jogos realizados neste mês de janeiro é o saldo que a turma de Jorge Lopes leva por esta altura, facto que fez com que os verde-e-brancos tenham descido um degrau na tabela classificativa da Série 2 do Campeonato da Divisão de Elite da Associação de Futebol do Porto - passaram do 9º para o 10º lugar, com 22 pontos somados, enquanto que na liderança continua cada vez mais destacado o Aliados de Lordelo, com 46 pontos. Começamos esta revista daquilo que foi o mês desportivo para os seniores do Ermesinde 1936 com o encontro mais recente, realizado no Estádio Municipal de Ermesinde, no dia 21 de janeiro, ante o Vilarinho, que para Santo Tirso levou três pontos fruto de um triunfo por 3-1.

foto
O Ermesinde 1936, à jornada 18, averbou a terceira derrota, na condição de visitado, nesta temporada desportiva.

Com menos público do que o habitual no agora denominado Estádio Municipal de Ermesinde, os ermesindistas não foram capazes de ultrapassar um obstáculo chamado Vilarinho que, à partida, estava bem ao seu alcance, uma vez que tinha menos três pontos. As coisas não correram bem nesta tarde ao clube da casa, que logo aos oito minutos poderia ter-se adiantado no marcador, por intermédio de Quim, se não fosse a boa prestação de Neves na baliza forasteira. Como quem não marca sofre, foi o clube visitante a chegar ao golo, aos 28 minutos, por intermédio do capitão Ricardo, que sozinho na grande área não teve dificuldade em bater Teixeira.

No reinício do jogo, na primeira oportunidade criada, a equipa visitante voltou a marcar, desta feita por Daniel - à passagem do minuto 50. O clube da casa bem tentou contrariar a tendência do marcador, com as "armas" que tinha e ainda conseguiu reduzir, a 10 minutos do fim, com um belo golo de Paparradas. Contudo, era já demasiado tarde para dar a volta ao marcador. É verdade que foi a turma anfitriã que dominou o último quarto de hora da partida, mas seria ainda o Vilarinho a consolidar a vitória a poucos minutos do fim com um tento da autoria de Rui, aos 86 minutos.

Neste encontro o Ermesinde 1936 alinho com: Teixeira; Fábio Ribeiro, Costa, Paparradas e Espincho (Zé Miguel, 65); Pimpão (Fajó, 83), Leo e Igor; Coentrão (Melo, 65), Herdeiro e Quim. Treinador: Jorge Lopes.

DESAIRE EM BARROSAS

Uma semana antes, mais precisamente no dia 14 de janeiro, o Ermesinde 1936 deslocou-se ao reduto do Barrosas, para cumprir uma partida alusiva à 17ª jornada. Aos 19 minutos da partida, Moreno abriu o marcador para a turma da casa, a qual iria sentenciar o jogo com um novo tento na etapa complementar, desta feita por intermédio de David Bessa, aos 50 minutos. Resultado final: 2-0 para a equipa de Felgueiras.

Os ermesindistas alinharam com: Pedro; Espincho, Paparradas, Fábio Ribeiro e Costa; Fajó (Pimpão, 55), Nelo (Leo, 55) e Coentrão; Diogo Loureiro (Igor, 60), Quim (Zé Miguel, 60) e Herdeiro. Treinador: Jorge Lopes.

ENTRADA COM PÉ DIREITO EM 2018

O primeiro jogo do novo ano civil aconteceu no dia 7 de janeiro, altura em que o Ermesinde 1936 recebeu o Vila Meã em jogo da jornada 16, a primeira da segunda volta do campeonato.

Antes da partida os dirigentes, atletas e sócios do Ermesinde 1936, sem esquecer a sua claque que fez, propositadamente, faixas para o efeito, homenagearam o capitão dos juniores ermesindenses, José Amorim, que no início do ano havia falecido vítima de atropelamento por um autocarro (ver notícia nesta página). Foi bonito de ver a estima e solidariedade da parte de tantos jovens atletas do Ermesinde 1936 para com a sua família enlutada.

Quanto a jogo propriamente dito, este foi bem disputado, tendo-se adiantado no marcador a equipa visitante com o golo madrugador de Fábio, quando estavam decorridos apenas cinco minutos da partida. O avançado visitante conseguiu isolar-se e na pequena área, sozinho, só teve de chutar para o fundo da baliza. Reagiu bem a equipa anfitriã que conseguiu o empate ainda antes do intervalo, depois de várias ameaças. O golo foi apontado por Diogo Loureiro, aos 32 minutos, jogador este que assumiu a titularidade neste encontro, justificando a aposta de Jorge Lopes, já que esteve bem ao longo do tempo em que permaneceu em campo. No reatamento, o Vila Meã voltou a adiantar-se no marcador, aos 51 minutos, graças à eficácia do seu ponta de lança, Ivandro. Mas a equipa visitada não se deu por vencida e o seu técnico fez três substituições de uma assentada que se revelariam eficazes na mudança do marcador a favor da equipa da casa, com golos aos 75, 76 e 92 minutos. O primeiro resultou de um auto-golo de Dany, ao passo que segundo resultou de uma oportunidade bem aproveitada de Pimpão: a bola foi bombeada desde a área do Ermesinde 1936, o jogador correu na direção da baliza adversária, isolado, controlou o esférico e na hora H só teve de rematar para o golo da vitória. Já no período de compensação, Gustavo consolidou a vitória da sua equipa por 4-2.

O Ermesinde 1936 jogou com: Pedro; Espincho, Costa, Paparradas e João Lindo; Melo (Pimpão, 64), Fajó (Leo, 64) e Luís Coentrão; Quim (Zé Miguel, 90+5), Herdeiro (Igor, 90+5) e Diogo Loureiro (Gustavo, 64). Treinador: Jorge Lopes

Por: Luís Dias

 

 

este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
© 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.