Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-10-2019
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 31-07-2013

    SECÇÃO: Destaque


    Assembleia de Freguesia de Ermesinde aprova moção sobre abandono da Escola Secundária

    foto
    A Assembleia de Freguesia de Ermesinde aprovou, na sua sessão de 28 de junho, uma moção crítica sobre o abandono da Escola Secundária de Ermesinde, moção essa, intitulada “Se Não Fazem, Deixem Fazer!”, que foi também decidido enviar à Junta da Freguesia de Ermesinde, Câmara Municipal de Valongo, Assembleia Municipal de Valongo, Ministério da Educação e Ciência, Comunicação Social, Agrupamento de Escolas de Ermesinde e Associações de Pais do Agrupamento.

    É o seguinte o teor principal do referido documento:

    «Apesar das diversas tentativas da Direção da Escola, da Associação de Pais, da Junta da Freguesia, da Câmara Municipal, das Assembleias de Freguesia e Municipal, no sentido de se encontrar uma solução possível para a melhoria das condições da Escola, ainda não conseguimos "ver a luz ao fundo do túnel".

    Abandonada que foi a promessa de uma Escola de Luxo, resta-nos apenas aguardar um milagre.

    Acreditamos que os erros cometidos têm de ser reparados mas por favor não façam os alunos pagar por esses erros.

    O desinvestimento na Escola Secundária de Ermesinde está a atingir proporções danosas.

    Uma escola que se espera que seja para todos está agora a tornar-se numa escola para aqueles que não encontram alternativas.

    É desumano manter os alunos naquelas condições. Há 30 anos a Escola Secundária de Ermesinde era e ainda hoje é, conhecida como “armazém das batatas”. Hoje esta a tornar-se num "barracão”.

    Entendemos a crise e todos os argumentos que possam ser usados para adiar o investimento porém, estamos a chegar ao limite.

    As instalações e equipamentos não estão minimamente à altura da qualidade do ensino e do acompanhamento prestado aos alunos. A comunidade educativa, que dá diariamente o seu melhor, merece outra atenção!

    Vemos os nossos alunos a procurar alternativas nos concelhos vizinhos pois não reunimos condições mínimas para que a escola tenha um espaço agradável. A degradação do imóvel com consequências na salubridade dos espaços põe em causa a saúde dos alunos e até a qualidade do ensino.

    As inúmeras diligências levadas a cabo pelos Pais, pela Escola, pela Câmara Municipal, pela Assembleia Municipal, pela Junta da Freguesia, pela Assembleia de Freguesia recebem sempre como resposta: “Está nas nossas prioridades”.

    Chega de adiamentos sucessivos. A comunidade escolar não quer uma escola nova.

    A Comunidade necessita urgentemente de uma escola com condições mínimas para que seja devolvida a dignidade à Escola Secundária de Ermesinde.

    Abdicamos de projetos pagos a preço de ouro, de sistemas de climatização que rebentam orçamentos. Os jovens de Ermesinde também são gente! Ermesinde quer continuar a acolher os seus jovens e garantir-lhes condições para aqui concluírem a escolaridade obrigatória.

    Assim, a Assembleia da Freguesia de Ermesinde delibera:

    – Manifestar a sua indignação pelo facto de não ser dado o passo necessário para que as instalações degradadas possam acolher, com o mínimo de dignidade os estudantes da nossa Cidade.

    – Manifestar o seu desagrado por ainda não ter sido disponibilizado o prometido equipamento informático, que permita o mínimo de condições a alunos e professores, para uma aprendizagem que permita aos nossos alunos, atingir ainda melhores resultados;

    – Lamentar o facto de, mais uma pausa letiva, sem que se preveja quaisquer intervenções de manutenção do edifício;

    – Exigir ao Ministério da Educação respostas formais às nossas questões.

    – Convidar o Exmo. Sr. Ministro da Educação a estar presente na Escola Secundária de Ermesinde no primeiro dia de aulas Ano Letivo 2013/2014».

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.