Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-07-2019
  • Edição Actual
  • Jornal Online

    Arquivo: Edição de 15-04-2009

    SECÇÃO: Destaque


    Maria José Azevedo inaugurou sede e anunciou Jorge Videira como candidato à Junta de Ermesinde

    Fotos URSULA ZANGGER
    Fotos URSULA ZANGGER
    Foi a primeira das cinco sedes de campanha da Associação “Coragem de Mudar” a ver a luz do dia no concelho de Valongo. Maria José Azevedo abriu as portas da sua sede de Ermesinde à população no passado dia 8 de Abril, aproveitando a ocasião não só para lançar algumas ideias estratégicas do plano da sua candidatura independente à Câmara de Valongo como também o anúncio de que Jorge Videira será o candidato da “Coragem de Mudar” à Junta de Freguesia de Ermesinde (JFE).

    Maria José Azevdo começaria por traçar um diagnóstico actual do concelho, enumerando diversos pontos fortes e pontos fracos do mesmo, sublinhando a ideia de ser a partir deste quadro que estão já a ser recolhidas junto de pessoas e instituições propostas e sugestões para o programa de acção que irá conter os compromissos a propor aos eleitores durante a campanha.

    Adiantaria, no entanto, alguns compromissos que irá levar avante desde logo caso venha a ser eleita presidente da autarquia, entre os quais constam a «elaboração de orçamentos participativos (todos os municípes terão direito a dar a sua opinião na elaboração deste importante documento); ligar as juntas de freguesia por Intranet à câmara municipal; realizar reuniões públicas da autarquia, rotativamente, para aproximar o executivo aos cidadãos; e estimular processos de parceria com as instituições do concelho com vista ao desenvolvimento do mesmo».

    Apontaria ainda duas prioridades absolutas em caso de vitória nas autárquicas de Outubro próximo, sendo a primeira delas o fecho rápido da revisão do PDM, a qual dura já há 12 anos, e a segunda a elaboração de um Plano de Desenvolvimento Estratégico que possa vir a ser a matriz principal de um novo e diferente ciclo de desenvolvimento e de afirmação do concelho, assente na qualidade de vida e no crescimento sustentado.

    VIDEIRA RESPONDE

    AO APELO DO POVO

    foto
    Ponto alto desta acção terá sido porventura a apresentação como candidato independente de Jorge Videira à JFE. Elogiado por Maria José Azevedo o actual vereador do PS na autarquia de Valongo começou por frisar que esta candidatura resultou da vontade de muitas centenas de cidadãos ermesindenses que manifestaram o interesse em que ele voltasse a assumir os destinos da nossa freguesia.

    Recordaria o facto de ter sido durante 12 anos (entre 1990 e 2001) presidente da JFE, evocando algumas das obras que realizou no seu mandato, como por exemplo, a remodelação do cemitério n.º1 e a construção do jardim existente à frente deste, a construção do cemitério nº2, a tranformação da antiga feira em zona de lazer, bem como o lançamento da obra do edifício-sede da Junta. Recuaria alguns anos no tempo para lembrar igualmente que fora o primeiro presidente de Ermesinde enquanto cidade, estatuto esse reivindicado por si. «De 2002 até à presente data não mais a Junta realizou qualquer obra que em termos de interesse e grandeza se pudesse aproximar a qualquer das que foram realizadas no meu tempo, a não ser terminar o edifício-sede, para o qual já tinham uma parte bastante substancial da verda necessária. (...) Por todas estas razões, pelas solicitações que me têm sido feitas por muitos e muitos ermesindenses, porque me considero plenamente integrado na motivação da candidatura de Maria José Azevedo à Câmara Municipal de Valongo, resolvi candidatar-me novamente pois estou disponível e sinto-me com vontade de trabalhar por uma causa que tem a ver com a terra, que também é minha, e onde vivo há 47 anos», sublinhou Videira, que viria ainda a confessar o facto de recentemente ter sido sondado pelo PS para ser o candidato deste partido à JFE. Convite esse que viria a recusar pelas razões já mencionadas, ou seja, de se sentir totalmente integrado e empenhado no projecto liderado por Maria José Azevedo.

    TOMADA DE POSIÇÃO

    SOBRE O ALARGAMENTO

    DA A4

    Entretanto a autarca e líder da Associação Coragem de Mudar anunciou uma posição pública sobre o previsto alargamento da auto-estrada A4, de duas para três vias entre Ermesinde e Campo, solução que –, ao invés de uma outra consistindo em fazer passar a auto-estrada mais a norte, e que poderia corriginr os constrangimentos já antes impostos à cidade de Valongo –, se teme possa vir a rasgar ainda mais esta cidade, partindo-a em duas e ameaçando «um impacto urbanístico inaceitável na cidade».

    Sendo assim, Maria José Azevedo não se conforma e apela à defesa de Valongo contra aquela «chacina urbanística».

    Por: Miguel Barros

     

     

    este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
    © 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
    Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.