Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 31-10-2018
Jornal Online
Últimas

06-11-2018 10:40
Município de Valongo apoia IPSS´s com 40.000 euros
Oito entidades do setor social e solidário receberam da parte da Câmara Municipal de Valongo subsídios no valor global de 40.000 euros com vista à aquisição de equipamentos e realização de pequenas intervenções.

O ato público da entrega dos subsídios decorreu ontem (dia 5 de novembro) no Salão Nobre dos Paços do Concelho e contou com a presença do vários elementos do Executivo camarário, com realce para o presidente da autarquia, José Manuel Ribeiro, bem como dos representantes das oito entidades do setor social e solidário, que foram então beneficiadas com este apoio público.

Como já foi referido, foram atribuídos apoios no valor total de 40.000 euros, que foram distribuídos às seguintes Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS’s): Associação de Promoção Social e Cultural de Ermesinde (2.347,90 euros); Associação Ermesinde Cidade Aberta (952,47 euros); Centro Social de Ermesinde (4.975,61 euros); Casa do Povo de Ermesinde (12.340,38 euros); Associação Promoção Social Calvário (2.446,04 euros); Cruz Vermelha Portuguesa/Delegação de Gondomar/Valongo (8.224,70 euros); Centro Social e Paroquial de Sobrado (708,95 euros); e ADICE (8.003,94 euros).

Antes de entregar os respetivos cheques a cada uma das oito instituições, José Manuel Ribeiro proferiu algumas palavras, informando que o valor entregue às IPSS's teve um acréscimo de 20.000 euros em relação ao ano anterior. Para o autarca, este é um apoio que tem impacto na vida das instituições, «são pequenos montantes, mas que às vezes fazem toda a diferença, pois ajudam a resolver problemas», disse.

Desejando que este apoio seja útil às IPSS's, «que ajude a tornar mais forte as respostas dadas por este conjunto de parceiros sociais», José Manuel Ribeiro destacou ainda a importância destas instituições na sociedade, que funcionam como uma «rede invisível» que nos momentos difíceis permite «que as pessoas não caiam quando existe um problema». «É bom que se diga que o país tem conseguido coletivamente nos últimos anos dar a volta nos momentos difíceis graças a esta rede invisível. E é esta rede que muitas vezes não se apercebe que existe e que tem como pilares as IPSS's, além das câmaras, das juntas de freguesias e outros agentes sociais, que é capaz de ajudar as pessoas nos momentos difíceis», frisou o edil.

Refira-se ainda que o Centro Social de Ermesinde e a Associação Ermesinde Cidade Aberta se fizeram representar nesta cerimónia por membros das suas Direções, respetivamente Alcina Meireles e Ana Paula Teles. Já a Casa do Povo de Ermesinde fez-se representar pela sua vice-presidente, Augusta Moura, enquanto que a ADICE e a Associação de Promoção Social e Cultural de Ermesinde se fizeram representar pelos seus presidentes da Direção, respetivamente, Maria da Trindade Vale e Fernando Dinis.

 

este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
© 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.