Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-05-2018
Jornal Online
Últimas

02-03-2018 12:45
Recolha seletiva porta-a-porta foi apresentada em Alfena
“Reciclar é dar +” - ao qual se junta o mote “O seu lixo ajuda causas sociais” - é o nome do novo sistema de recolha seletiva de resíduos porta-a-porta implementado pela Lipor e que ontem foi apresentado oficialmente em Alfena. Tal como já havíamos noticiado na nossa edição on-line, este projeto arrancou no dia 27 de de fevereiro em três zonas do Município de Valongo – mais concretamente nas freguesias de Ermesinde, Alfena e Valongo – mas ontem foi, como já referimos, formalmente apresentado na cidade de Alfena, tendo estado presentes nesta apresentação o presidente da Câmara Municipal de Valongo, José Manuel Ribeiro, e o administrador delegado da Lipor, Fernando Leite.

Este projeto, que tem então o seu início no nosso concelho e que até ao final do ano será implementado nos restantes concelhos abrangidos pela Lipor, visa, sobretudo, sensibilizar as famílias para a importância da reciclagem. O projeto acrescenta ao cariz ambiental o cariz social, uma vez que os resíduos recicláveis recolhidos revertem a favor de instituições e/ou projetos sociais locais, sendo que no caso do Concelho de Valongo os beneficiários dessa recolha serão as corporações de bombeiros de Ermesinde e de Valongo.

Nesta apresentação formal do projeto, José Manuel Ribeiro e Fernando Leite contactaram com algumas famílias alfenenses, no sentido de não só apresentar a campanha, mas também sublinhar a importância da separação de resíduos, entregando-lhes posteriormente quatro contentores diferenciados: um de cor azul será para o papel e o cartão, outro de cor verde para o vidro, um outro de cor amarela para o metal e plástico, e um de cor castanha para o lixo indiferenciado.

Cada um destes contentores terá um dia específico para ser recolhido pelos serviços da Rede Ambiente, sendo que o contentor de cor azul é recolhido às terças-feiras, a partir das 20H00; às quintas-feiras é a vez do contentor amarelo ser recolhido também a partir das 20H00; ao sábados é a vez do contentor verde, com a recolha à porta – tal como todos os outros – a ser feita a partir das 17H00; e o contentor castanho a ser recolhido às segundas, quartas e sextas, a partir das 20H00.

Esta recolha seletiva irá decorrer no setor residencial e também no de serviços, sendo que no Concelho de Valongo esta recolha irá acontecer nas cidades de Alfena, Ermesinde e Valongo, num total de cerca de 3260 domicílios, conforme informou o presidente da autarquia nas declarações proferidas à comunicação social presente.

José Manuel Ribeiro referiu então que o Município de Valongo há já cerca de um ano e meio que faz a experiência com 600 domicílios no que à recolha seletiva de resíduos diz respeito, sendo que o objetivo agora será alargar para os tais 3260 domicílios. O autarca explicou ainda que nesta fase inicial da implementação do projeto «estamos a fornecer contentorização, a sensibilizar as pessoas para a importância do ato de valorizar o resíduo, digamos assim, explicando que há aqui uma filosofia de recolha porta a porta que introduz as vantagens da comodidade, da proximidade. Depois, a somar a tudo isto, há a dimensão social, e no caso de Valongo, pois cada município pode escolher a sua causa social, entendemos que a mais valia deste ato em termos sociais será canalizada para as corporações de bombeiros de Ermesinde e de Valongo, que são duas instituições da maior importância».

O autarca frisou ainda que estes projetos envolvem um «grande desafio de mudança comportamental das famílias, pois sabemos que nem todas as pessoas estão disponíveis para mudar comportamentos em relação aos resíduos, e portanto, quando propusemos que a parte social desta campanha fosse encaminhada para os bombeiros, face à importância que os cidadãos lhes atribuem, entendemos que esse era um motivo adicional para as pessoas colaborarem neste projeto. Se toda a gente aderir, maior será o apoio que chega às corporações de bombeiros».

Por sua vez, Fernando Leite disse não ter dúvidas de que o Município de Valongo irá dar uma volta muito grande em matéria da canalização de resíduos para reciclagem. O administrador delegado da Lipor explicou ainda a forma como é calculado o apoio que irá reverter para as causas sociais no âmbito desta campanha após a recolha dos resíduos. Disse então que depois de recolhidos e separados, os resíduos serão pesados e no final do ano será definido um valor monetário por tonelada.

Por:MB

 

este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
© 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.