Subscrever RSS Subscrever RSS
Edição de 30-04-2018
Jornal Online
Últimas

13-02-2018 11:18
PCP reitera proposta para reabertura da linha ferroviária de Leixões ao tráfego de passageiros com ligação a Ermesinde
Em nota enviada aos órgãos de comunicação social, o PCP reiterou a sua proposta de recomendação ao Governo para a reabertura da Linha ferroviária de Leixões ao tráfego de passageiros, com ligação a Ermesinde e Campanhã.

Recorde-se que recentemente – mais concretamente no dia 26 de janeiro – a Assembleia da República aprovou a proposta do PCP para a reabertura do serviço ferroviário na referida linha.

Entretanto, no dia 6 de fevereiro, e de acordo com uma notícia publicada no Jornal de Notícias, o coordenador metropolitano dos Transportes e da Mobilidade, Marco Martins, apresentou uma outra proposta para a reabertura ferroviária da Linha de Leixões, proposta essa que em linhas gerais visava uma ligação direta entre Leixões e Campanhã, passando por Vila Nova de Gaia, mas excluindo Ermesinde dessa ligação. Por outras palavras, na proposta – que vai estar em discussão este mês no Conselho Metropolitano do Porto – apresentada por Marco Martins, a linha deixaria de passar por Ermesinde.

Posto este breve parênteses, e voltando ao comunicado do PCP, este partido refere que a concretização da proposta de recomendação ao Governo para a reabertura da Linha de Leixões ao tráfego de passageiros, com ligação a Ermesinde e a Campanhã, irá beneficiar «importantes núcleos populacionais de Matosinhos, Maia, Porto, Valongo e Gondomar, trabalhadores de unidades industriais e de empresas estratégicas para a região como a EFACEC, estudantes que frequentam o Pólo Universitário da Asprela/ S. João e em geral a população do distrito, particularmente do seu interior, servido pelas linhas do Minho e do Douro, que entroncam com a de Leixões em Ermesinde. O serviço ferroviário permitirá a ligação com 10 linhas da STCP, com a rede de metro do Porto (Estação do Senhor de Matosinhos, Esposade, Araújo e Estádio do Dragão), com as linhas do Minho e Douro em Ermesinde e com as rodovias estruturantes do norte do País (A28, A4, A3, VRI, N13, N14)».

A nota diz que que «a proposta do PCP prevê alguns investimentos necessários à transformação da Linha de Leixões num eixo de grande importância para a melhoria da mobilidade numa vasta área do Porto e concelhos limítrofes.
Em suma, prevê-se a construção de uma Estação Intermodal de Passageiros em Leixões com estacionamento no terreno da APDL e interligação modal com o Metro na Estação Senhor de Matosinhos, dois novos apeadeiros na Arroteia/Leça do Balio e EFACEC, criação da Estação do Pólo Universitário da Asprela, junto ao Hospital de S. João melhorias nos acessos nas estações de Leça do Balio, São Mamede de Infesta, S. Gemil e Ermesinde e reativação das estações de Guifões, Ponte do Carro, Gondivinho e Araújo.
Só a concretização da proposta na sua plenitude, dará viabilidade funcional e económica ao projeto. Recorde-se que a Linha de Leixões foi completamente reconstruída e eletrificada há poucos anos, em toda a sua extensão, mantendo-se até agora desaproveitada».

O PCP lança ainda críticas a Marco Martins, o coordenador metropolitano dos Transportes e da Mobilidade e também presidente da Câmara Municipal de Gondomar, pela contraproposta apresentada e que visava a reabertura da linha de Leixões sem ligação a Ermesinde. Segundo o PCP, essa reabertura da linha sem ligação a Ermesinde seria retirar «ao projeto a mais importante e estratégica ligação, às linhas do Minho e do Douro, de onde se pode aceder rápida e diretamente ao Hospital de S. João, ao Polo Universitário, a variadas indústrias e outros locais de trabalho, até à costa, em Matosinhos.

A "contraproposta" do Sr. Marco Martins não parece ter outro sentido que não seja o de "meter areia na engrenagem", ou seja, tentar impedir mais uma vez, ou pelo menos dificultar e atrasar, a abertura ao público de um importante eixo de comunicações na área ocidental do Grande Porto», diz o PCP.

 

este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu Este espaço pode ser seu
© 2005 A Voz de Ermesinde - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.